cronista do Dia

Mariana Ianelli

São Paulo - SP

A crônica toca em coisas tremendas, fala de luas de sangue e trevas e segue sendo uma obra do minúsculo cotidiano
Carolina Vigna

São Paulo - SP

O esforço para levantar é gigantesco. Ainda assim, quero escovar dentes, tomar banho, botar uma roupa de verdade
Marcelo Moutinho

Rio de Janeiro - RJ

Quando uma solidão encontra a outra, e há afeição, a morte começa a parecer algo distante
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Como é bom ler livros de cartas. Parece que nos lembramos de uma época em que a comunicação era mais valorizada, especialmente por demorar
Carolina Vigna

São Paulo - SP

Levaram quase uma semana para descobrir o corpo, sozinho, olhando para o mar, imóvel e insensível, como sempre
Giovana Madalosso

São Paulo - SP

Não sou mulher de um terapeuta só. Nos meus quarenta e cinco anos de vida, já deitei em quase dez divãs, já me encantei com diversas linhas
José Roberto Torero

São Paulo - SP

Os bastidores da criação de um livro sem nenhum glamour, pompa ou ostentação
Mariana Ianelli

São Paulo - SP

Quando ninguém mais se importa com nada, os cães ladram na madrugada. Os cães se importam
Carolina Vigna

São Paulo - SP

Em seu rosto era possível ver simultaneamente o nojo e a felicidade. Enfim aquele desgraçado morria
Marcelo Moutinho

Rio de Janeiro - RJ

Isolados em nossas casas pela pandemia, fomos obrigados a imergir como nunca antes no universo virtual. Onde o tom de voz perde a nuance, o abraço é só um ícone