sujeito oculto

Rogério Pereira

Curitiba - PR

Na tábua de salvação, os dez mandamentos sobressaíam feito um dragão de fogo a bufar sobre nossas cabeças piolhentas
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Olhai por nós, Senhor, na solidão perpétua do corpo, no descanso eterno de todas as nossas inquietações
Rogério Pereira

Curitiba - PR

A chuva escancarava nossa vergonha. A mera possibilidade nos apavorava.
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Aquele homem dependurado pelo pescoço numa árvore é meu avô. Balança o corpo vertical na solidão da corda
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Ele precisa agarrar o animal pelas beiradas e acariciá-lo, mas nada facilita a busca numa savana inventada
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Fruta, chocolate, pão, roupa, cone de sinalização, livro: carrego uma lista enorme de pequenos furtos
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Um recorte da aventura de 20 anos do Rascunho com a certeza de que deserto estará sempre à espera
Rogério Pereira

Curitiba - PR

A descoberta de que alguns diálogos são impossíveis e não dependem apenas da boca
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Quando depositamos o caixão sobre a estrutura mal-ajambrada e começamos a empurrá-la, a imagem me pareceu risível
Rogério Pereira

Curitiba - PR

Quando a menina loira apareceu, a colher estava na tortuosa distância da marmita e a boca