Cadafalso

Em seu primeiro romance, o roteirista Roberto Elisabetsky reconstrói importantes momentos da história brasileira, como a Revolução Constitucionalista
Cadafalso
Roberto Elisabetsky
Terceiro Nome
205 págs.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
01/07/2020

As judias ortodoxas Malka e Eva esperavam uma vida melhor quando deixaram a Polônia com destino ao Brasil — não fosse o ano de 1930, em plena ascensão do governo Vargas, um turbulento período de repressões e perseguições. Em seu primeiro romance, o roteirista Roberto Elisabetsky reconstrói importantes momentos da história brasileira, como a Revolução Constitucionalista, e dá vida a personagens históricos, como Olga Benário e Luís Carlos Prestes, para recriar ficcionalmente um momento delicado do país.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade