Romance de José Roberto Aguilar traz protagonista de múltiplas personas

Sexto livro do multiartista paulistano, “O salvador do mundo”  mistura fábula, aventura, romance policial, reflexão filosófica e ficção científica
José Roberto Aguilar, autor de “O salvador do mundo”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
07/05/2021

O multiartista paulistano José Roberto Aguilar acaba de lançar seu sexto livro. O romance O salvador do mundo, editado pela Iluminuras, narra a história de sete vidas de um mesmo personagem — Zé da Merda, José de Almeida Silva, José Lourenço Pinheiro, Parakê, Zé das Flores e O Salvador do Mundo (habitante do lixão, contrabandista, aluno de filosofia, advogado e contador, ator, ecólogo indigenista, inovador tecnológico).

Misto de fábula, aventura, romance policial, reflexão filosófica e ficção científica, o livro narra as transformações do personagem, que vai  se descobrindo e se autotransformando sucessivamente, “numa saga iniciática que flui como um filme de ação, pontuado por referências culturais — dos clássicos ao pop, da filosofia ao cinema, da música erudita à popular, dos antigos aos modernos, do ocidente ao oriente — que irrompem como portas no corredor do enredo”, conforme assinala Arnaldo Antunes no texto de divulgação da obra.

José Roberto Aguilar nasceu em São Paulo, em 1941. Pintor, videomaker, performer, escritor, compositor, ao longo da carreira transitou com desenvoltura entre várias linguagens. Iniciou sua carreira anos 1960, quando foi selecionado para participar da VII Bienal de São Paulo.

Seus trabalhos e intervenções ao longo de cinco décadas vão desde a pintura — passando por videoarte, videoinstalações, performances — à liderança da Banda Performática, que aliava pintura, música, teatro e circo em shows que reuniam grande plateia em praça pública.

É autor de outros cinco livros de ficção: A divina comédia brasileira, A canção de Blue Brother, Hércules Pastiche, A Revolução Francesa de Aguilar e Tantra coisa: Insights de um voyeur. Também foi um dos pioneiros da videoarte no Brasil.

O salvador do mundo
José Roberto Aguilar
Iluminuras
176 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade