🔓 John Banville volta ao romance policial com “Snow”

O livro é ambientado na Irlanda dos anos 1950 e traz como protagonista o detetive John Strafford, que investiga a descoberta do cadáver de um pároco
O irlandês John Banville, autor de “Snow”
12/10/2020

Conhecido por ter duas facetas literárias — além da real, encarna também o pseudônimo Benjamin Black —, o irlandês John Banville volta ao romance policial com Snow. Publicado neste mês em inglês, ainda não tem tradução no Brasil.

O livro, como várias outras histórias do autor, é ambientado na Irlanda dos anos 1950. Após a descoberta do cadáver de um pároco altamente respeitado em Ballyglass House — a residência da aristocrática e reservada família Osborne — o detetive St. John Strafford é chamado de Dublin para investigar. Strafford enfrenta obstáculos de todos os ângulos, mas segue com determinação sua perseguição ao assassino. No entanto, a neve continua a cair sobre o mistério cada vez maior, com o povo de Ballyglass obstinado a manter seus segredos.

Conhecido por ser um autor rigoroso com a prosa que escreve, Banville “afroxou” sua escrita e seu rigor literário desde que passou a escrever sob a pele de Black. Enquanto a escrita para Black flui, para Banville ela é dolorosa, costuma dizer o autor.

Banville, de 74 anos, ganhou o prestigioso Man Booker Prize pelo romance O mar em 2005. De 2006 a 2014, publicou oito romances policiais como Benjamin Black, em seis dos quais aparece a personagem Quirke, um patologista irlandês que vive em Dublin. No Brasil, os romances policiais são publicados pela Rocco. Os demais romances, em geral, saem pela Biblioteca Azul, selo da Globo Livros.

Snow
John Banville
Faber & Faber
352 págs.
Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho