Coleção Vaga-Lume lança história de ficção científica

“Os marcianos”, escrito por Luiz Antonio Aguiar, aborda questões como censura, agorafobia e reclusão de jovens por conta da tecnologia
Luiz Antonio Aguiar, autor de “Os marcianos”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
26/07/2021

Os marcianos, escrito pelo carioca Luiz Antonio Aguiar, é o novo livro da Coleção Vaga-Lume, lançada pela editora Ática. Com capa ilustrada pela dupla pernambucana Sapo Lendário, a obra se passa no futuro, em uma colônia em Marte.

Quase nada se sabe sobre o que antecedeu essa situação, já que o Manual criado pelo comitê educacional local não permite a viagem por águas passadas: “Marte é nosso presente e futuro; o passado, o Planeta Natal, extirpado de nossas vidas, foi a Terra”.

O protagonista Zás e seus amigos Beca e D.K.O. não se contentam com tal restrição e vão em busca de respostas sobre os primórdios da ocupação do Planeta Vermelho numa trajetória cheia de anéis tubulares, estações espaciais, esferas douradas, astronaves e escavações arqueológicas.

O ambiente inóspito de Marte, a organização da colônia, a memória distante de uma vida no planeta Terra e as tecnologias avançadas apresentam um universo distante da realidade presente do público juvenil, mas repleto de conflitos e e outras situações: Os marcianos também percorre questões sobre censura, agorafobia e reclusão de jovens por conta da tecnologia, além de ser repleto de referências históricas, geográficas e literárias.

Lançada em 1970, a Coleção Vaga-Lume passou por muitas gerações de leitores. Após mais de dez anos sem lançar novos títulos, a Ática retomou a publicação em 2020 com Ponha-se no seu lugar!, de Ana Pacheco, que recebeu o Prêmio Mérito Literário no concurso Amare Livros, promovido pelo Festival Literário Internacional de Poços de Caldas — Flipoços, e o selo Distinção Cátedra 10, oferecido pela Cátedra Unesco de Leitura da PUC-Rio.

Os marcianos
Luiz Antonio Aguiar
Ilustração: Sapo Lendário
Ática
216 páginas

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade