Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Em Clarice Lispector, até um erro nos leva para o mistério da língua. Mesmo que seja da língua presa
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Com o isolamento, bate um misto de felicidade e tristeza olhar o encontro com família e amigos, a reunião presencial de pessoas queridas que já parece algo distante
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Se não podemos embarcar numa jornada mundo afora, tentamos passear um pouco mundo adentro
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Na adolescência decorava poemas de Carlos Drummond de Andrade, que depois escrevia ou declamava para as meninas dizendo que os tinha inventado
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Como é bom ler livros de cartas. Parece que nos lembramos de uma época em que a comunicação era mais valorizada, especialmente por demorar
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

A pandemia acentua uma dualidade que todos conhecemos: a tensão entre aproximação e distanciamento em muitos níveis