Tércia Montenegro

Ilustração: Valdir Heitkoeter

Viajar não acaba nunca

Por Tércia Montenegro

Viajar não tem perfectivo, viajar não termina nunca

Ilustração: Dê Almeida

O que o corpo narra

Por Tércia Montenegro

Os disfarces corpóreos vão do utilitário ou cosmético ao artístico

Ilustração: Carolina Vigna

O dono da desgraça

Por Tércia Montenegro

Ninguém mais pede permissão para tirar uma foto ou filmar

Ilustração: Valdir Heitkoeter

Sobre o fim

Por Tércia Montenegro

Em absoluta solidão, fui aberta por uma faca, esmagada e estilhaçada por dentro

Ilustração: Kleverson Mariano

Os boxeadores

Por Tércia Montenegro

Eu lembrava de Drummond no seu “lutar com palavras”, a luta mais vã: conseguia imaginar o poeta, um peso-pena saltando pelo ringue

Ilustração: Carolina Vigna

O leitor iminente

Por Tércia Montenegro

A obrigatoriedade de fazer algo no mínimo instigante era aflitiva

Ilustração: FP Rodrigues

A vida enquanto arte

Por Tércia Montenegro

A arte enquanto vida parece ser o caminho natural de todos os que escolhem este ofício

Ilustração: Carolina Vigna

Razão e retina

Por Tércia Montenegro

Eu me empenhei bastante em apreciar o Concretismo

Ilustração: Bruno Schier

Dr. Atl em Olinka

Por Tércia Montenegro

Em 2014 editei pela Casarão do Verbo o Dicionário amoroso de Fortaleza. Na mesma época, também finalizava para a Companhia […]

Ilustração: FP Rodrigues

Inventar o silêncio

Por Tércia Montenegro

O silêncio, como escolha, apresentou legitimidade e inúmeras facetas

Ilustração: Bruno Schier

Verlaine e seu fantasma

Por Tércia Montenegro

Até onde a biografia de um artista deve ser exposta para a compreensão da obra?

Ilustração: Carolina Vigna

(Per)formar histórias

Por Tércia Montenegro

Paulo Montserrat e a necessidade de categorias flexíveis para absorver uma obra