🔓 Ti amo

Um câncer terminal levará um homem dentro de um ano. Ele ignora a morte. A esposa, no entanto, volta-se à escrita na tentativa de preservar a própria força vital
Ti amo
Hanne Ørstavik
Trad.: Camilo Gomide
Aboio
112 págs
01/07/2024

Um câncer terminal levará um homem dentro de um ano. Ele ignora a morte. A esposa, no entanto, volta-se à escrita na tentativa de preservar a própria força vital. Entre um diário e uma carta, Ti amo intercala reflexões sobre o momento presente — o peso da solidão e do luto antes mesmo de a perda se concretizar — e recordações dos quatro anos vividos com o marido. A história se desenvolve aos poucos, escrita nos momentos em que o convalescente não exige os cuidados da narradora. Te amo é a frase que mais se repete ao longo das 112 páginas da novela. O que poderia ser uma tentativa de compensação pelos anos que não vão ter um ao lado do outro é, na verdade, um jeito de reafirmar o compromisso de seguirem juntos mesmo com a iminência da morte os afastando cada vez mais. Ti amo marca a estreia no Brasil de Hanne Ørstavik, um dos maiores nomes da literatura norueguesa contemporânea.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho