A abolição do trabalho

“Quase todos os males que conhecemos resultam do trabalho ou de viver num mundo pensado para o trabalho. Se queremos parar de sofrer, temos que parar de trabalhar.”
A abolição do trabalho
Bruno Borges e Bob Black
Veneta
80 págs.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
01/08/2021

“Quase todos os males que conhecemos resultam do trabalho ou de viver num mundo pensado para o trabalho. Se queremos parar de sofrer, temos que parar de trabalhar.” As falas iniciais do personagem (sem rosto) desta HQ do português Bruno Borges, adaptada de um ensaio homônimo do anarquista norte-americano Bob Black, deixam seus objetivos bem claros. De acordo com Bruce Sterling, autor de Piratas de dados (1988), o trabalho de Black “é um dos documentos seminais do undeground dos anos 1980”.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade