Webcomic “Arlindo” será publicada em livro

Fenômeno da internet, obra da ilustradora Luiza de Souza foi viabilizada por meio de financiamento coletivo pela Seguinte, selo da Companhia das Letras
“Arlindo” chega em maio de 2021 às livrarias
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
22/12/2020

A Seguinte, selo da Companhia das Letras, fez uma campanha de financiamento coletivo para publicar em livro a webcomic Arlindo, da ilustradora Luiza de Souza. A obra chega em maio de 2021 às livrarias, algo que, segundo a editora, já aconteceria independentemente dos resultados da campanha.

A meta inicial de arrecadação foi alcançada em menos de 24 horas — até o momento, foram arrecadados mais de R$ 150 mil, quase o dobro dos R$ 80 mil estipulados inicialmente. Ainda assim, a pré-venda do livro segue no Catarse e quem aderir receberá seu exemplar a partir de março, além das tradicionais “recompensas”.

Fenômeno na internet, com cores vivas e diversas referências aos anos 2000, a webcomic Arlindo acompanha a vida de um adolescente do interior do Rio Grande do Norte, cheio de dúvidas e sonhos. Entre uma sessão e outra de filmes aos fins de semana com suas melhores amigas, ele tem que lidar com as primeiras paqueras, a escola e sua complicada vida em família.

Arlindo é um amigo carinhoso, um filho ansioso e irmão dedicado, um neto atencioso, um paquerinha bem emocionado, cheio de vontade de achar seu lugar no mundo enquanto vai encontrando sentido para canções de Sandy & Junior pelo caminho.

Luiza de Souza nasceu em Currais Novos (RN), em 1992. Estudou publicidade (UFRN) e está na internet como @ilustralu.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

Poeta norte-americano foi um membro crucial da geração beat, formada ainda por nomes como Allen Ginsberg e Jack Kerouac, e fundou a livraria City Lights
Rascunho

Curitiba - PR

A cronista do “Rascunho” Claudia Nina ministra disciplina sobre autoficção e a romancista Eliana Alves Cruz fala sobre escritoras negras
Rascunho

Curitiba - PR

Em “O ar que me falta — História de uma curta infância e de uma longa depressão”, o editor da Companhia das Letras narra as angústias de uma vida traumática
Luiz Paulo Faccioli

Porto Alegre - RS

"Solução de dois estados", de Michel Laub, utiliza a história de irmãos com visões opostas de mundo para discutir a polarização do Brasil contemporâneo