Micheliny Verunschk lança romance histórico

“O som do rugido da onça” narra trajetória de crianças indígenas capturadas no Brasil no século19 pelos pesquisadores alemães Von Spix e Von Martius
Micheliny Verunschk, autora de “O som do rugido da onça”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
04/03/2021

A pernambucana Micheliny Verunschk está lançando seu quinto livro, O som do rugido da onça, o primeiro da autora pela Companhia das Letras. Trata-se de um romance histórico que parte da trajetória dos pesquisadores alemães Von Spix e Von Martius, que chegaram ao Brasil em 1817, integrando a maior expedição científica de exploração da fauna e flora brasileira até hoje.

Após três anos de pesquisas — e 10 mil Km percorridos —, os naturalistas voltaram para a Europa com oito crianças indígenas capturadas, prática considerada comum nos séculos 18 e 19.

Ao fim da viagem, apenas duas crianças sobreviveram: uma jovem da tribo Miranha e um garoto da tribo Juri — com idades entre 12 e 14 anos. Iñe-e e Juri foram rebatizados de Johannes e Isabella; o garoto faleceu apenas seis meses depois e seu corpo foi dissecado e um molde de cera foi feito de seu rosto para fazer uma máscara mortuária.

A menina morreu 12 meses depois de chegar à Munique. Subvertendo o olhar eurocêntrico dos pesquisadores (e da História), Micheliny Verunschk imagina quais teriam sido os medos e as angústias das crianças indígenas, ao serem retiradas à força do seu povo e se verem em uma terra tão distinta.

O som do rugido da onça é resultado de um vasto trabalho de pesquisa pela autora.Verunschk mescla prosa ficional com trechos reais dos relatos de viagens de Spix e Martius, recortes de jornais, artigos e manchetes de periódicos alemães e franceses do século 19.

Vencedora do Prêmio São Paulo de Literatura com Nossa Teresa: vida e morte de uma santa suicida (2014), Micheliny Verunschk é escritora e historiadora. Foi duas vezes finalista do Prêmio Rio de Literatura, além de finalista do antigo Prêmio Portugal Telecom, hoje Prêmio Oceanos.

O som do rugido da onça
Micheliny Verunschk
Companhia das Letras
168 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade