🔓 Médico Paulo Niemeyer Filho supera Daniel Munduruku e é eleito para a ABL

Neurocirurgião recebeu 25 dos 34 votos possíveis e vai  ocupar a cadeira 12 da Academia Brasileira de Letras, vaga desde a morte do crítico Alfredo Bosi
Paulo Niemeyer Filho, eleito para a ABL
20/11/2021

O médico Paulo Niemeyer Filho foi eleito nesta quinta-feira (18) para ocupar a cadeira 12 da Academia Brasileira de Letras. Mesmo com o engajamento de importantes escritores brasileiros, como Milton Hatoum e Chico Buarque, a favor da eleição do autor indígena Daniel Munduruku, Niemeyer foi eleito com 25 votos dos 34 possíveis. Na última semana, mais de cem autores brasileiros assinaram uma carta de apoio à eleição de Munduruku.

Além de Munduruku, o poeta Joaquim Branco também disputou a cadeira, vaga desde a morte do professor e crítico literário Alfredo Bosi, em abril desse ano.

Nas últimas semanas, além de Niemeyer, foram eleitos o cantor e músico Gilberto Gil e a atriz Fernanda Montenegro. Outras duas cadeiras seguem vagas na ABL, as de número 2, do acadêmico Tarcísio Padilha, e a 39, que pertenceu a Marco Maciel. A eleição para a cadeira 39 acontece no dia 25 de novembro, e para a de número 2 no dia 16 de dezembro.

Paulo Niemeyer Filho é neurocirurgião e autor dos livros O que é ser médico e No labirinto do cérebro. Sobrinho do arquiteto Oscar Niemeyer, nasceu  em 1952, no Rio de Janeiro. Graduou-se médico pela UFRJ, em 1975, e iniciou sua residência em Neurocirurgia na Clínica Neurocirúrgica Dr. Paulo Niemeyer, na Casa de Saúde Dr. Eirasm. Atualmente é Diretor Médico do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer e Membro do Conselho da Fundação do Câncer.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho