🔓 Marco Lucchesi segue como presidente da ABL

Imortal desde 2011, o poeta vai comandar a Academia Brasileira de Letras em 2021; a cerimônia de posse será na próxima sexta-feira (11)
Marco Lucchesi vai para o quarto mandato como presidente da ABL
04/12/2020

(04/12/20)

Marco Lucchesi, autor do romance O dom do crime, foi reeleito por unanimidade como presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL) para o exercício de 2021. Imortal desde março de 2011, este será seu quarto mandato à frente da instituição. Depois de Austregésilo de Athayde, será o acadêmico que conquistou mais eleições consecutivas para a presidência da casa.

Merval Pereira (secretário-geral), Antônio Torres (primeiro-secretário), Edmar Bacha (segundo-secretário) e José Murilo de Carvalho (tesoureiro) farão parte da diretoria. A cerimônia de posse será na próxima sexta-feira (11), às 17h, de forma online.

Poeta, romancista, memorialista, ensaísta, tradutor e editor, Lucchesi tem ampla produção: O Dom do crime e O bibliotecário do imperador (romances); Saudades do paraíso e Os olhos do deserto (memória); A memória de Ulisses e O carteiro imaterial (ensaios).

Conhecido por dominar mais de 20 idiomas, traduziu autores como Umberto Eco, Primo Levi, Rumi, Hölderlin, Khliebnikov, Trakl, Juan de la Cruz, Francisco Quevedo e Angelus Silesius.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho