Livro reúne ensaios sobre a obra de Conceição Evaristo

“Escrevivência: a escrita de nós — Reflexões sobre a obra de Conceição Evaristo” traz textos sobre o conceito literário criado pela autora mineira
Conceição Evaristo, autora de “Becos da memória”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram

A mineira Conceição Evaristo é tema de um livro que, entre outras questões, discute o conceito de “escrevivência”, criado por ela há mais de 25 anos e colocado em prática em livros como Ponciá Vicêncio e Becos da memória.

Escrevivência: a escrita de nós — Reflexões sobre a obra de Conceição Evaristo, organizado por Isabella Rosado Nunes e Constância Lima Duarte, reúne especialistas em literatura, educação, comunicação e escritores da literatura negra contemporânea, que refletem sobre aspectos importantes da obra de Evaristo.

A publicação foi lançada durante o seminário virtual “A Escrevivência de Conceição Evaristo”, ocorrido nos dias 11 e 12 de novembro, no canal do Itaú Social no Youtube, mas pode ser acessada gratuitamente até 30 de novembro para quem assistir ao seminário online.

Com 15 capítulos, o livro apresenta ensaios e opiniões em cinco dimensões: histórica, teórica, crítica, autobiográfica e relacionada ao letramento literário que a “Escrevivência” propicia. Iniciativa do Itaú Social em parceria com a Mina Comunicação e Arte, o livro é um dos resultados do “Projeto Oficina de Autores — Memórias e Escrevivência de Conceição Evaristo”, que apoia o desenvolvimento teórico do conceito-experiência e estimula a aproximação de pessoas à leitura e à escrita como direito.

Conceição Evaristo nasceu em Belo Horizonte, em 1946. Até o começo dos anos 1970, trabalhou como empregada doméstica, quando concluiu os estudos secundários no Instituto de Educação de Minas Gerais. Suas obras, de poesia e prosa, abordam temas como a discriminação de raça, gênero e classe. Seus livros já foram traduzidos para inglês, francês e alemão.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

Cida Pedrosa: “Tenho surtos criativos e nestes momentos fico ligada, pronta para a presa, em estado de palavra”
Luiz Ruffato

São Paulo - SP

Ocupamos o último lugar no ranking mundial de valorização da profissão de professor, e isso antecipa o retrato do que o Brasil será no futuro
Rascunho

Curitiba - PR

A poeta pernambucana Cida Pedrosa venceu as categorias Poesia e Livro do Ano, com “Solo para vialejo”; Nélida Piñon, Carla Bessa e Itamar Vieira Junior também foram premiados
Rascunho

Curitiba - PR

O livro “Contos” traz 25 narrativas curtas do autor de “A montanha mágica”, com posfácio do crítico inglês Terence J. Reed