Laura Erber reflete sobre a arte em coletânea de ensaios

"O artista improdutivo" traz 13 textos, escritos entre 2015 e 2020, em que a autora percorre temas como o produtivismo e a mercantilização do imaterial
Laura Erber, autora de “O artista improdutivo”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
14/01/2021

Os monumentos públicos e as pixações no espaço urbano, o uso de bandeiras em manifestações de rua e na arte contemporânea e a censura a exposições são alguns dos temas dos 13 ensaios reunidos em O artista improdutivo, da escritora e artista visual Laura Erber que a Âyiné acaba de publicar.

O livro traz artigos e ensaios escritos entre 2015 e 2020, alguns deles publicados em revistas acadêmicas, suplementos culturais e revistas digitais. O ensaio inédito que dá título ao volume trata do lugar do trabalho na sociedade, na arte e no mercado artístico contemporâneo, percorrendo os temas do ócio, do produtivismo e da mercantilização do imaterial.

Há também textos sobre pintores negros do século 19 e sobre a obra da artista contemporânea Rosana Paulino. Erber também reconstitui a trajetória intelectual do crítico Mário Pedrosa e da galerista Ileana Sonnabend.

Laura Erber é escritora, artista visual e professora visitante da Universidade de Copenhague. Publicou Os corpos e os dias, Ghérasim Luca, Esquilos de Pavlov e Mesa de inspecção do açúcar e tabaco. Entre outras instituições, realizou exposições na Fundação Miró, em Espanha, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e no Skive Ny Kunstmuseum, na Dinamarca. É cofundadora da Zazie Edições.

O artista improdutivo
Laura Erber
Âyiné
180 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

João Melo

Luanda - Angola

Para enfrentar a pandemia, teremos, se quisermos sobreviver e não contribuir para espalhar ainda mais a doença, de nos manter confinados por algum tempo mais
José Roberto Torero

São Paulo - SP

Os desafios e vantagens de escrever um livro em dupla; uma delas é que serão dois autores criticando o texto
Rascunho

Curitiba - PR

“Eu tenho um nome” relata o estupro sofrido pela escritora norte-americana e expõe falhas cometidas pelo sistema judicial ao lidar com o caso
Rascunho

Curitiba - PR

Escritor angolano abre a programação do projeto internacional “Quintal da Língua Portuguesa”; conversa acontece hoje, às 14h, pela plataforma Zoom