Itaú Cultural homenageia Moacyr Scliar

No mês em que se completam dez anos da morte do autor de “O centauro no jardim”, instituição lembra a participação do escritor gaúcho no Paiol Literário
Moacyr Scliar, autor de “O centauro no jarim”, morreu em fevereiro de 2011
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
26/02/2021

Dez anos sem Moacyr Scliar. Para que o público leitor lembre um pouco de sua trajetória, o Itaú Cultural vai reunir neste sábado (27), em publicação única, as participações do escritor gaúcho no programa Jogo de Ideias e no podcast Paiol Literário, realizado em parceria com o Rascunho — que, em outubro do ano passado, fez uma matéria especial para celebrar os 40 anos do romance O centauro no jardim, o mais festejado de Scliar.

Autor de mais de 70 obras, o prosador de Porto Alegre também foi médico e transitou por diferentes gêneros literários — conto, crônica, romance. Mesmo com uma extensa trajetória nas letras, nunca conseguiu viver somente de literatura — sendo este um dos assuntos abordados em sua participação no Paiol.

Essa condição, no entanto, não parece ter lhe abalado. “A fama, com o tempo, passa a ser cada vez menos importante do que o júri interior que temos dentro de nós”, comenta Scliar, que venceu, entre outros prêmios literários, quatro vezes o Jabuti.

Cartas para Caio
Nesta última quinta-feira (25), o Itaú Cultural já tinha homenageado Caio Fernando Abreu, outro nome importante da literatura brasileira. Nos 25 anos da morte do autor de Morangos mofados, a organização reuniu cartas especialmente escritas pela pesquisadora e jornalista alagoana Camila Vilela de Holanda e pelo cineasta e poeta gaúcho Davi Kinski — ambos influenciados pela obra de Caio.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade