🔓 BPP anuncia vencedores do Prêmio Biblioteca Digital

Guido Viaro (Romance), Mariana da Rocha Basílio (Poesia), Leonardo Gomes Nogueira (Conto) e Alécio Donizete da Silva (Infantil) foram os vencedores; cada um leva R$ 10 mil
Guido Viaro venceu na categoria Romance com “O cubo mágico”
28/11/2020

(28/11/20)

A Biblioteca Pública do Paraná (BPP) anunciou os títulos dos livros vencedores da primeira edição do Prêmio Biblioteca Digital. O concurso selecionou obras de autores de todo o país em quatro categorias.

Na categoria Romance, o vencedor foi o curitibano Guido Viaro, com O cubo mágico. Em Poesia, o primeiro lugar ficou coma Mariana da Rocha Basílio, que vive em Bauru, no interior de São Paulo, autora de Pangeia: A etimologia do ser. Na categoria Conto, o paulistano Leonardo Gomes Nogueira ganhou com Quando perdemos o norte. E entre os livros infantis, Os bichos falam português, de Alécio Donizete da Silva, de Cuiabá, venceu.

Autores conhecidos no mercado editorial também foram premiados. Jacques Fux ficou em terceiro lugar na categoria Infantil, com Um labirinto labiríntico. José Roberto Torero, cronista do Rascunho, foi o terceiro colocado na categoria Conto, com a coletânea Uns.

Os três primeiros colocados de cada categoria receberão prêmios em dinheiro: R$ 10 mil (primeiro lugar), R$ 5 mil (segundo lugar) e R$ 3 mil (terceiro lugar). Os 12 livros vencedores formarão uma coleção de e-books e serão disponibilizados para download gratuito no site da BPP. O lançamento acontece no dia 9 de dezembro, em uma live com a participação dos primeiros colocados de cada categoria, durante a Flibi, a festa Literária da Biblioteca Pública do Paraná.

O Prêmio Biblioteca Digital recebeu 1.225 livros, que foram julgados por uma comissão formada por escritores, editores, críticos, jornalistas e professores universitários. Deonísio da Silva e Luiz Rebinski, sub-editor do Rascunho, foram os jurados da categoria Romance. Julie Fank e Marcos Losnak escolheram o melhor livro de contos. Sandra Stroparo e Guilherme Gontijo Flores analisaram as obras de poesia. Marta Morais da Costa e Juarez Poletto apontaram os melhores trabalhos voltados para o público infantil. O júri foi presidido pela jornalista Ilana Lerner, diretora da BPP.

ROMANCE
1˚ lugar: O cubo mágico, de Guido Viaro (Curitiba – PR)
2˚ lugar: Tapiribi — Margens penadas, de Rodrigo de Jesus Quintiliano (Curitiba – PR)
3˚ lugar: A canção de Variata, de Helton Timoteo (Rio de Janeiro – RJ)

CONTO
1˚ lugar: Quando perdemos o norte, de Leonardo Gomes Nogueira (São Paulo – SP)
2˚ lugar: Azul, violeta, de Eduardo Coletto Furlan (Rio de Janeiro – RJ)
3˚ lugar: Uns, de José Roberto Torero (São Paulo – SP)

POESIA
1˚ lugar: Pangeia: A etimologia do ser, de Mariana da Rocha Basílio (Bauru – SP)
2˚ lugar: Não há dezembro neste breu, de Alexandre Gaioto (Maringá – PR)
3˚ lugar: A cor da gema, de Isabela Romeiro Vannucchi (Uberaba – MG)

INFANTIL
1˚ lugar: Os bichos falam português, de Alécio Donizete da Silva (Cuiabá – MT)
2˚ lugar: Achados e perdidos, de Lindomar da Silva (Belo Horizonte – MG)
3˚ lugar: Um labirinto labiríntico, de Jacques Fux (Belo Horizonte – MG)

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho