A lista de Bill Gates

Fundador da Microsoft sugere “cinco bons livros para um ano péssimo”; entre os títulos, obras sobre o racismo e a Segunda Guerra Mundial
Três livros indicados por Bill Gates estão traduzidos no Brasil
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
21/12/2020

Quem viu o documentário O código Bill Gates, sabe que o fundador da Microsoft é um leitor inveterado. No filme, ele é visto sempre carregando uma sacola de livros, sobre os mais diversos assuntos, da cosmologia à filosofia.

Como tem feito nos últimos anos, ele divulgou em seu blog uma lista com suas leituras preferidas. Ou, conforme diz o título do texto:5 bons livros para um ano péssimo”.

A lista não tem nenhum livro de ficção, apenas títulos sobre assuntos contemporâneos e históricos, como O esplêndido e o vil (Intrínseca), livro de Erik Larson sobre bastidores da Segunda Guerra Mundial, e O espião e o traidor (D. Quixote), de Ben Macintyre, que relata a história de Oleg Gotdievsky, oficial da KGB que se tornou um agente duplo dos britânicos.

Gates também leu uma obra sobre o racismo: A nova segregação: racismo e encarceramento em massa (Boitempo), de Michelle Alexander, que mostra a realidade de um sistema de justiça criminal para a comunidade negra, baseado no encarceramento em massa. Segundo Gates, ele terminou o livro mais convencido do que nunca de que “precisamos de uma abordagem mais justa para a condenação e mais investimento nas comunidades negras”.

Completam a lista Por que os generalistas vencem em um mundo de especialistas (Globo Livros), de David Epstein, e Breath from salt, livro de Bijal P. Trivedi. “Este livro é verdadeiramente edificante. Ele documenta uma história de notável inovação científica e como ela melhorou a vida de quase todos os pacientes com fibrose cística e suas famílias. Suspeito que veremos muito mais livros como este nos próximos anos, à medida que milagres biomédicos emergem dos laboratórios em um ritmo cada vez maior”, escreve Gates.

O esplêndido e o vil
Erik Larson
Trad.: Rogério Galindo e Rosiane Correia de Freitas
Intrínseca
624 págs.
Por que os generalistas vencem em um mundo de especialistas
David Epstein
Trad.: Marcelo Barbão e Fal Vitielo
Globo Livros
336 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

Promovidos pela Tordesilhas, por ocasião da nova tradução de “1984”, encontros virtuais abordam diferentes questões pertinentes à obra do autor britânico
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Diferentemente de tantos fenômenos literários criados pelo marketing, Itamar Vieira Junior tem uma postura genuína da literatura popular com qualidade
Rascunho

Curitiba - PR

Em “Liberdade”, a imortal da Academia Brasileira de Letras escreve contra o ódio, intolerância e autoritarismo que identifica no Brasil contemporâneo
Rascunho

Curitiba - PR

“Para ler Grande sertão: veredas”, do linguista Luiz Carlos de Assis Rocha, esmiúça o dialeto rosiano e guia o leitor em meio à travessia de Riobaldo