Grito de morte

Os poemas de "Mil sóis", de Primo Levi, carregam um desalento irrefreável
Primo Levi por Fabio Abreu
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 7,90 (digital) e R$ 12,90 (digital + impresso).

Clique aqui para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Mil sóis
Primo Levi
Trad.: Maurício Santana Dias
Todavia
160 págs.
Primo Levi
Nasceu em 1919, em Turim, na Itália. Foi autor de romances, contos, ensaios e poemas. Sua obra mais conhecida, É isto um homem?, relata o ano em que passou como prisioneiro em Auschwitz. Morreu em 1987, em consequência de uma queda na escada do prédio onde vivia. Alguns biógrafos consideram suicídio.

Vivian Schlesinger

Escritora, tradutora e mediadora de debates literários. Autora do livro de poemas Papaya na madrugada.

Publicidade

Leia também

Rafael Cardoso

Berlim – Alemanha

Engajado nas lutas políticas dos Estados Unidos, escritor foi também um ficcionista que assumiu a imperfeição como característica humana incontornável
Carolina Vigna

São Paulo - SP

Ser e viver sozinho não é para qualquer um. E tampouco são sinônimos
Rascunho

Curitiba - PR

Com capa dura, título conta com organização e prefácio do poeta Eucanaã Ferraz, além de posfácio de Otto Lara Resende, publicado originalmente em 1967
Rascunho

Curitiba - PR

Segunda edição do concurso vai premiar projeto inédito de livro-reportagem com R$ 15 mil e contrato para publicação da obra