Beija-flor

Crônica de uma morte anunciada: reflexões sobre bibliotecas, livros, leitores e o amor à literatura
O projeto de possuir uma imensa biblioteca pessoal só funciona para vidas senhoriais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
30/04/2020
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 7,90 (digital), R$ 12,90 (digital + impresso) e R$ 139,90 (digital + impresso anual).

Clique AQUI para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Italo Moriconi

Nasceu em 1953. É escritor, poeta, crítico, professor aposentado da UERJ e atualmente Prof. Visitante Senior na Unifesp. Autor de Ana Cristina Cesar — O sangue de uma poeta (2017) e Como e por que ler a poesia brasileira do século XX (2002). Organizou um volume de cartas de Caio Fernando Abreu (2001) e algumas antologias de poesia, além de Os cem melhores contos brasileiros do século (2000). Em 2019, assinou a organização dos ensaios selecionados de Silviano Santiago (pela Companhia das Letras), para a qual escreveu um ensaio introdutório. Em 2020, lança uma seleção de seus ensaios, Literatura meu fetiche (Cepe), organizada por Paloma Vidal e Ieda Magri.

Publicidade