Conflito existencial

Em Textos para nada, Beckett declara sua busca por uma forma de acomodar a desordem e a confusão da vida cotidiana e humana
Samuel Beckett, autor de “Textos para nada”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 7,90 (digital) e R$ 12,90 (digital + impresso).

Clique aqui para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Textos para nada
Samuel Beckett
Trad.: Eloisa Araújo Ribeiro
Cosac Naify
77 págs.
Samuel Beckett
Foi dramaturgo e romancista irlandês. Nascido em Dublin em 1906, recebeu o Prêmio Nobel em 1969, e faleceu em Paris em 1989. Escrevia em inglês e francês, e realizava suas próprias traduções, aprimorando, revisando e modificando seus próprios trabalhos.

Jacques Fux

Venceu o Prêmio São Paulo de Literatura de 2013 com o livro Antiterapias. É doutor e pós-doutor em Literatura Comparada e um matemático apaixonado. Autor de Literatura e matemática: Jorge Luis Borges, Georges Perec e o Oulipo (Prêmio Capes de Melhor Tese do Brasil de Letras/Linguística), Brochadas: confissões sexuais de um jovem escritor e Meshugá: um romance sobre a loucura. Foi pesquisador-visitante na Universidade de Harvard e escritor residente na Ledig House, em Nova York. O romance Nobel será lançado em abril pela José Olympio.

Leia também

Marcelo Moutinho

Rio de Janeiro - RJ

Quando uma solidão encontra a outra, e há afeição, a morte começa a parecer algo distante
Rascunho

Curitiba - PR

Semifinalista do Prêmio Oceanos em 2019, autor narra um dia na vida de um tradutor à beira do desespero desde a partida de sua noiva
Rascunho

Curitiba - PR

“Os filhos de Hitler”, do jornalista Gerald Posner, apresenta uma visão da vida privada e das ações públicas daqueles que trabalharam para o Terceiro Reich
Rascunho

Curitiba - PR

“Viva la vida”, escrita pela espanhola Carmen Domingos, traz a trajetória da pintora mexicana em dez episódios em português