Ensaios e Resenhas

Dans la forêt du hameau de Hardt

Perdido na floresta

Por Ary Quintella

Como o diplomata e escritor Ary Quintella encontrou o romance de estreia de Grégory Le Floch em uma “concept store” parisiense

Paulo Scott, autor de Garopaba monstro tubarão

Labirinto do agora

Por Leandro Reis

Os poemas de “Garopaba monstro tubarão”, de Paulo Scott, expõem a violência e a incomunicabilidade do Brasil contemporâneo

Ilustração: Carolina Vigna

Entre laranjas e pirambeiras

Por LUCIANA VIÉGAS

Memórias de uma tradutora brasileira em Zurique

Donizete_Galvao_2_234

Poeta ao rés do chão

Por RAFAEL ZACCA

“O antipássaro” insere-se na tradição poética urbana, em que a cidade é representada como uma “segunda natureza”

Busto de Maria Firmina, autora de Úrsula

Icônica e desconhecida

Por HENRIQUE MARQUES SAMYN

Mesmo celebrada como primeira romancista negra do Brasil, Maria Firmina dos Reis e seu romance mais célebre, Úrsula, seguem pouco discutidos

Orides Fontela, autora de Teia

Além é o país do acolhimento

Por WLADIMIR SALDANHA

Coletânea de entrevistas, depoimentos e prosa inédita redimensiona as relações entre a personalidade de Orides Fontela e a recepção de sua obra

Eucanaã Ferraz, autor de Retratos com erro

Poesia como estratégia de sobrevivência

Por Tomaz Amorim Izabel

Em “Retratos com erro”, Eucanaã Ferraz transforma a violência em fábula para falar sobre questões sociais e existenciais

James Baldwin_1_234

Documental e urgente

Por YURI AL'HANATI

James Baldwin constrói um libelo contra a injustiça racial em “Se a rua Beale falasse”, romance que se mostra atual após mais de quatro décadas

Garth Greenwell, autor de O que te pertence

Amor impossível

Por Antonio de Medeiros

“O que te pertence”, de Garth Greenwell, narra a conturbada e obsessiva relação de um professor com um garoto de programa

Foda_livros

Sobre palavrões, livros e ombreiras

Por Antoine Abed

Uma reflexão sobre a moda dos palavrões nos títulos de livros

Adrienne_Rich_233

Alteridade e compaixão

Por Daniel Falkemback

“Que tempos são estes” aborda a condição da mulher e antecipa temas como questões de gênero

Seneca_233

O poder e o abismo

Por CLAYTON DE SOUZA

A tênue fronteira entre o poder e o arbítrio alicerçam a tragédia “Tiestes”, de Sêneca