A pulsão pela escrita

O jornalista Luiz Manfredini utilizou uma estrutura que faz jus à peculiaridade do biografado
A pulsão pela escrita
Luiz Manfredini
Ipê Amarelo
200 págs.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
30/03/2019

Para narrar a singular trajetória — de vida e artística — do escritor paranaense Wilson Bueno (1949-2010), o jornalista Luiz Manfredini utilizou uma estrutura que faz jus à peculiaridade do biografado. Abrindo mão dos protocolos que regem o gênero, Manfredini elabora idas e vindas de seu personagem, sem perder o fio da meada, explicitando uma existência plena de conflitos humanos. O livro ainda conta com fotos que ilustram diferentes períodos da vida de Bueno, autor, entre outros, de Mar paraguayo (1992).

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade