“Mundo real”, de Brandon Taylor, ganha tradução

Finalista do Booker Prize de 2020, romance acompanha a trajetória de um jovem negro e queer que precisa se reconectar com os próprios sentimentos
Brandon Taylor, autor de “Mundo real”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
22/09/2021

No romance de estreia Mundo real, lançado pela Fósforo, o norte-americano Brandon Taylor narra a trajetória de um jovem negro e queer que, em meio ao ambiente acadêmico, precisa se reconectar com os próprios sentimentos.

Se o caminho óbvio para Wallace seria a pobreza e a violência, tudo muda quando ele recebe uma prestigiosa bolsa de pós-graduação. O homem, porém, avesso à ideia de socializar com seus colegas, sente-se deslocado e parece se esforçar para cultivar uma espessa barreira emocional.

O pai do personagem morreu há semanas, mas ninguém da universidade ainda sabe. Quando descobrem e são empáticos com sua situação, Wallace começa ele próprio a ter de lidar com o luto — sentimento estranho a alguém que sempre batalhou para se desconectar das próprias emoções.

A obra, finalista do Booker Prize de 2020, recebeu elogios dos maiores veículos dos Estados Unidos e marca um sólido pontapé inicial do escritor nascido no Alabama, em 1989. Para a The New Yoker, trata-se de “um estudo de personagem sofisticado, de alguém que se entrega à autopreservação com o dever de tolerar as pessoas que a ameaçam”.

Mundo real
Brandon Taylor
Trad.: Alexandre Vidal Porto
Fósforo
296 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade