“Leia para uma criança” distribui dois milhões de livros com temáticas indígena e negra

“Enquanto o almoço não fica pronto”, de Sonia Rosa, e “Os olhos do jaguar”, de Yaguarê Yamã, serão disponibilizados para escolas e instituições públicas 
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
15/09/2021

Em sua edição de 2021, o projeto “Leia para uma Criança” selecionou os livros infantis Enquanto o almoço não fica pronto, de Sonia Rosa (com ilustrações de Bruna Assis Brasil), e Os olhos do jaguar, de Yaguarê Yamã (com ilustrações de Rosinha). Dois milhões de exemplares das obras serão distribuídos para escolas e creches públicas, bibliotecas comunitárias, organizações da sociedade civil (OSCs) e outros equipamentos públicos voltados para a garantia de direitos das crianças de 0 a 6 anos.

Para a edição deste ano, o Itaú Social promoveu edital público para selecionar apenas obras que valorizem histórias, pessoas e culturas negras e indígenas. Puderam participar editoras brasileiras, com prioridade para livros de autores ou ilustradores que se autodeclaram negros e/ou indígenas.

Obras
Enquanto o almoço não fica pronto, de Sonia Rosa, é escrito em forma de versos e conta e descreve uma típica manhã na casa de uma família negra brasileira: feijão na panela, samambaia na parede, vira-latas fazendo festa. Uma manhã onde parece que quase nada acontece mas que, na verdade, é uma aventura pelo universo familiar.

Autor de livros de literatura indígena, Yaguarê Yamã traz para Os olhos do jaguar uma história oriunda das culturas dos povos Sateré-Mawé e Maraguá, passada de geração para geração. Com ilustrações com cores que valorizam as riquezas da floresta, o livro narra o relacionamento do jaguar, todo esperto, com os outros animais.

Porém, ele se viu em uma situação que precisou da ajuda do inhambu, uma ave comum da Amazônia, para poder continuar sua trajetória. O autor acrescentou ao texto várias palavras da língua maraguá e, ao final da obra, é possível saber mais sobre seu povo, que vive no estado do Amazonas.

Acesso aos livros
Desde 2010, a iniciativa do Itaú Social e do Itaú Unibanco já vem distribuindo livros direcionados a crianças matriculadas na rede pública de municípios vulneráveis, organizações da sociedade civil e bibliotecas. Em 2019, o programa recebeu pela primeira vez o Prêmio Jabuti na categoria Fomento à Leitura.

Apesar de a solicitação de livros impressos estar aberta apenas a instituições ligadas ao fomento da leitura com crianças de 0 a 6 anos, a expectativa é que toda a sociedade possa fazer parte do movimento indicando o programa para uma instituição elegível de sua região. Além disso, estão disponíveis os 16 títulos da estante digital e o acervo de 20 obras já distribuídas em anos anteriores, em versões audiovisuais acessíveis.

As instituições podem solicitar um kit, ou seja, os dois livros, para cada criança atendida ou matriculada. A solicitação deve ser feita por meio deste link. .

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade