Antologia reúne cem poemas de Olga Savary

“Coração subterrâneo” abrange versos de toda a carreira da autora paraense, que apostou em diversos estilos e abordou temas universais
Olga Savary, autora de “Coração subterrâneo”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
27/08/2021

A antologia Coração subterrâneo, lançada pela Todavia, reúne cem poemas da paraense Olga Savary (1933-2020). O recorte abrange versos de diferentes períodos carreira da paraense, que escreveu desde haicais até poesia erótica.

Olga apostou na pluralidade de vozes e estilos. Seus versos tratam de temas como herança indígena, amor e sexo, afeto e distanciamento, entre outros temas universais.

“Este livro dá a conhecer uma poética afirmativa do corpo desejante, em que as figuras da entrega e do contato são buscadas na expressão lírica de uma concordância fugaz”, anota Laura Erber no posfácio.

Olga Savary nasceu em Belém do Pará, em 1933. Publicou os livros Anima animalis (1996), Linha-d’água (1987) e Magma (1982), entre outros. Morreu no Rio de Janeiro, vítima da Covid-19, em 2020.

Coração subterrâneo
Olga Savary
Todavia
128 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade