🔓 A última filha

Em ritmo cadenciado, ecoando o rap ou o slam, ou ainda as rezas do alcorão, Fatima Daas mescla experiências pessoais e ficção num livro
A última filha
Fatima Daas
Trad.: Cecilia Schuback
Bazar do Tempo
194 págs.
01/09/2023

Em ritmo cadenciado, ecoando o rap ou o slam, ou ainda as rezas do alcorão, Fatima Daas mescla experiências pessoais e ficção num livro que desafia os gêneros da literatura, já que trafega pelo romance, o poema em prosa e o ensaio ficcional. A linguagem fragmentada costura memórias, questionamentos e confissões, revelando a busca por uma identidade própria, que se debate entre a pressão familiar e a da religião, os desejos e a experiência de amor com outras mulheres. Com A última filha, a Daas estreou no meio literário francês em 2020, sendo logo celebrada como autora revelação. Quarta filha de uma família argelina e muçulmana praticante, ela cresceu na pequena cidade de Seine-Saint-Denis, subúrbio parisiense, e começou a escrever ainda no colégio. A última filha recebeu ótimas críticas e prêmios, sendo traduzido em países como Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho