🔓 6ª edição do Prêmio Kindle de Literatura anuncia finalistas

Além do valor de R$ 50 mil, os cinco autores concorrem a um contrato de publicação para a versão impressa do livro pelo Grupo Editorial Record
Vanessa Passos, autora de “A filha primitiva”, finalista do Prêmio Kindle de Literatura
14/12/2021

O Prêmio Kindle de Literatura anunciou nesta segunda-feira (13) os cinco finalistas de sua 6ª edição. Foram escolhidas as obras A Jurema: Sob o céu do sertão, de Eduardo Soares, Virgínia Mordida, de Jeovanna Vieira, Ciudad Augusta: Uma distopia latino-americana, de José Manoel Torres, Xirê das águas, de Juciane Reis e A filha primitiva, de Vanessa Passos.

Os finalistas foram escolhidos entre as mais de 2.400 obras inéditas inscritas na 6ª edição do Prêmio Kindle de Literatura, avaliados em critérios como criatividade, originalidade, qualidade de escrita e viabilidade comercial.

Agora os finalistas passarão para o júri especial composto por Sueli Carneiro, filósofa, escritora e ativista antirracismo do movimento social negro brasileiro, fundadora e atual diretora do Geledés — Instituto da Mulher Negra; Socorro Acioli, jornalista e escritora, doutora em Estudos de Literatura pela UFF e vencedora do Prêmio Jabuti em 2013 na categoria literatura infantil, e João Paulo Cuenca, escritor e cineasta.

O autor vencedor receberá R$ 50 mil — um prêmio em dinheiro de R$40 mil e um adiantamento de direitos autorais de R$10 mil pelo contrato de publicação da versão impressa do livro pelo Grupo Editorial Record em um de seus selos editoriais.

Todos os livros dos finalistas receberão versão em audiobook, que estará disponível no Audible para milhões de membros em mais de 180 países em todo o mundo, e receberão um destaque nas comunicações da Amazon.

O Prêmio Kindle de Literatura já premiou os escritores Gisele Mirabai, por Machamba; Mauro Maciel, por O memorial do desterro; Eliana Cardoso, por Dama de paus; Barbara Nonato, por Dias vazios; e Marília Arnaud, por O pássaro secreto. Todas as obras inéditas foram publicadas de forma independente através do Kindle Direct Publishing, ferramenta de autopublicação da Amazon, e as vencedoras ganharam edições impressas pela editora parceira de cada edição.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Rascunho