Seridó e outras histórias

Questões afetivas e fantasmas da memória permeiam o novo livro da autora mineira. A novela que dá nome à obra acompanha a árdua trajetória de Lúcia
Seridó e outras histórias
Lidia Izecson
Quelônio
200 págs.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
01/07/2021

Questões afetivas e fantasmas da memória permeiam o novo livro da autora mineira. A novela que dá nome à obra acompanha a árdua trajetória de Lúcia, que se forma em medicina no Rio de Janeiro (RJ) e retorna ao Rio Grande do Norte, de onde saiu. Em Macau, com o diploma em mãos, a protagonista vai lidar com compromissos que tinham ficado para trás e reaver o povo de seu local de origem, em uma trajetória que envolve perdas e sofrimentos — às quais o pessoal do sertão parece estar historicamente submetido. Além desse texto de maior fôlego, que estabelece as bases da trama ao discutir tradição, religião e cultura, a obra se completa com 13 contos. Nas narrativas mais curtas, os personagens e ambientes que circundam Lúcia ganham maior destaque, fazendo com que o livro se feche em um grande — e nem sempre agradável — universo ficcional. Radicada em São Paulo (SP), Lidia Izecson já tinha transitado pelas formas breves com Não somos nós (2014) e participa de diversas antologias.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade