Museu da Língua Portuguesa se prepara para reabrir

Cinco anos após incêndio que destruiu parte de suas instalações, instituição deve voltar a funcionar no primeiro trimestre de 2021
Museu da Língua Portuguesa recebeu cerca de 4,5 milhões de visitantes
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
22/12/2020

O Museu da Língua Portuguesa se prepara para abrir novamente após cinco anos do incêndio que destruiu boa parte de suas instalações. O restauro da estrutura na Estação da Luz, marco da arquitetura paulistana, custou R$ 85 milhões. A reinauguração está prevista para o primeiro trimestre de 2021.

O Museu passou por um processo de ampliação. Além disso, todo o conteúdo foi atualizado. Mesmo com as portas fechadas para a reforma, o acervo quase sempre esteve à disposição, inclusive numa exposição que percorreu Cabo Verde, Angola, Moçambique e Portugal.

Inaugurado em março de 2006, o Museu da Língua Portuguesa é um dos mais visitados do Brasil: foram cerca de 4 milhões de pessoas até o incêndio, em 21 de dezembro de 2015.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Lima Trindade

Salvador - BA

Por enquanto, apenas nos perguntamos se na hora mais escura haverá socorro, haverá vacina, se o combustível será o suficiente para o motor dos barcos
Luiz Rebinski

Curitiba - PR

Pilar Quintana, autora do elogiado "A cachorra", venceu prêmios em seu país e no exterior com uma escrita simples, mas cheia de significados
Mariana Ianelli

São Paulo - SP

A tristeza e o sofrimento das muitas obras de arte que convivem com a sujeira de declarações execráveis deste governo do absurdo
Rascunho

Curitiba - PR

Trajetória do artista carioca, expoente do modernismo no Brasil, integra a coleção “Contando a arte”, da Global; livro é assinado por Angela Braga-Torres