Editoras sul-americanas lançam prêmio para livros de não ficção

Inscrições podem ser feitas até 15 de fevereiro; vencedor terá sua obra publicada por todas as editoras parceiras em seus respectivos países
A chilena Nona Fernández integra a comissão julgadora
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
06/01/2021

Estão abertas até 15 de fevereiro as inscrições para o prêmio América Latina Independente. O concurso é um iniciativa das editoras Alquimia (Chile), El Cuervo (Bolívia), Godot (Argentina), Libros del fuego (Venezuela), Luna Libros (Colômbia), Peso pluma (Peru) e Fósforo (Brasil). O edital está disponível no site do prêmio.

Voltado para livros de não ficção inéditos, o concurso pretende estimular a escrita de ensaios que pensem as crises contemporâneas do continente latino-americano.

O júri do concurso é formado por Nona Fernández, Cristina Rivera Garza e Diajanida Hernández. O vencedor será anunciado em agosto e terá sua obra publicada por todas as editoras parceiras em seus respectivos países.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

Depois de cinco anos fechado por causa de uma incêndio, instituição vai começar a receber visita de escolas públicas e oferecerá programação online
Rascunho

Curitiba - PR

Única unidade em Curitiba e duas lojas em São Paulo encerram as atividades; empresa diz que pandemia agravou ainda mais a crise financeira
Rascunho

Curitiba - PR

Romance “O pássaro secreto” ganhará duas edições impressas, pela Record e pela TAG, e autora receberá ainda R$ 40 mil como premiação
Luiz Ruffato

São Paulo - SP

Estamos indo ladeira abaixo, em desabalada carreira – e isso desde 2014, quando a oposição começou a conspirar para derrubar o governo de Dilma Rousseff