Coletânea de contos de Thomas Mann ganha nova tradução

O livro “Contos” traz 25 narrativas curtas do autor de “A montanha mágica”, com posfácio do crítico inglês Terence J. Reed
O romancista Thomas Mann também foi um exímio contista
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
26/11/2020

(26/11/20)

Autor de alguns dos romances mais notáveis do século 20, Thomas Mann também escreveu muitos contos, principalmente no início de sua carreira. O livro Contos reúne 25 narrativas curtas do autor alemão, em tradução de Claudia Abeling e Herbert Caro.

As histórias reunidas no livro tratam de temas caros a Mann, como a relação entre arte e vida, o lugar da morte e da doença, o sentido da existência, a importância do trabalho e as complexas relações do indivíduo com a sociedade e a cultura dominante — além de, é claro, a preocupação recorrente com o destino político e cultural da Alemanha.

Da comédia macabra à tragédia, dos contos breves aos mais extensos — como Tristão e Um homem e seu cão —, os contos apresentam as várias facetas do estilo de narrar de Mann. Nascido em Lübeck, na Alemanha, o autor foi premiado com o Nobel de Literatura em 1929. Escreveu alguns dos romances mais marcantes de seu tempo, como Doutor Fausto e A montanha mágica. Quando Hitler tomou o poder, Mann partiu para o exílio nos Estados Unidos. Retornou à Europa em 1952 e viveu na Suíça até a morte, em 1955.

Contos
Thomas Mann
Trad.: Claudia Abeling e Herbert Caro
Companhia das Letras
432 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

Texto faz parte da série “Overlooked no more”, sobre pessoas notáveis cujas mortes, a partir de 1851, não foram relatadas no jornal
Rascunho

Curitiba - PR

Fundador da Microsoft sugere “cinco bons livros para um ano péssimo”; entre os títulos, obras sobre o racismo e a Segunda Guerra Mundial
João Melo

Luanda - Angola

Os portugueses precisam de despir-se do complexo de superioridade derivado da convicção de que, supostamente, são os “donos” da nossa língua comum
Rascunho

Curitiba - PR

“Escrever de ouvido: Clarice Lispector e os romances de escuta”, da brasileira Marília Librandi, já teve edição em inglês e será publicado agora no Brasil pela Relicário