Carlos Marcelo e Fernando Bonassi falam sobre seus novos livros no “Sempre Um Papo”

Autores conversam nesta terça-feira (31), às 19h, sob mediação de Afonso Borges e com transmissão ao vivo pelas redes sociais do projeto
Os autores Carlos Marcelo e Fernando Bonassi
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
30/08/2021

O programa de entrevistas Sempre Um Papo reúne nesta terça-feira (31) o paraibano Carlos Marcelo e o paulista Fernando Bonassi. Eles conversam sob a mediação de Afonso Borges a partir das 19h, com transmissão pelo YouTube, Instagram e Facebook. Marcelo e Bonassi falam sobre seus mais recentes livros, Os planos e Degeneração, respectivamente.

Os planos é um romance policial que conta a história de cinco amigos que planejam assassinar um senador da República. Duílio, Tide, Diana, Rangel e Hélio Pires compartilharam desejos, músicas e segredos nos anos 1970 e foram unidos por uma tragédia, ainda na juventude. Enquanto continuam sofrendo as consequências dessa fatalidade, eles passam a se deparar também com desdobramentos do plano de assassinato, encontrando-se imersos em um ciclo de violência e cobiça.

Degeneração, publicado em junho de 2021, é um romance sobre a atual situação do Brasil. Ele aborda o cenário político do país desde a ditadura militar, entre 1964 e 1985, até seus reflexos na eleição à presidência de Jair Bolsonaro, em 2018. A obra é um retrato dos subúrbios brasileiros e da população marginalizada, marcada pela falta de perspectiva de um futuro melhor.

O paraibano Carlos Marcelo nasceu em João Pessoa. Possui formação em Comunicação Social pela Universidade de Brasília (UnB) e escreveu os livros Nicolas Behr — Eu engoli Brasília, de 2004, que traça o perfil biográfico do poeta brasileiro pós-modernista; Renato Russo — O filho da revolução (Agir), de 2009, e O fole roncou! — Uma história do forró (Zahar), de 2012, em coautoria com Rosualdo Rodrigues.

Fernando Bonassi nasceu em São Paulo, em 1962. É romancista, roteirista de cinema e TV e dramaturgo. Fez o curso de cinema na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP) e foi co-roteirista de filmes importantes, como Os matadores, Castelo Ra Tim Bum, Carandiru e Cazuza. É autor dos romances Subúrbio (1994) e Luxúria (2015).

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Últimas edições

Publicidade

Publicidade