Carlos Heitor Cony é destaque no podcast Paiol Literário

Na entrevista, disponível no site do Itaú Cultural, escritor fala sobre o início de sua carreira literária e da influência do pai em sua formação pessoal e profissional
Carlos Heitor Cony participou do Paiol Literário em 2009
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
06/01/2021

A entrevista com Carlos Heitor Cony (1926-2018) é destaque da semana no podcast Paiol Literário, no site do Itaú Cultural.

Autor de alguns dos livros de ficção mais importantes da segunda metade do século 20 no Brasil, Cony fala sobre o início de sua carreira literária e jornalística, a influência do pai em sua formação pessoal e profissional, entre outros assuntos.

“Tem gente que vai para a literatura acreditando realmente que ela é uma suprema realização. Eu sou contra isso. Não acredito na torre de marfim. O escritor é um profissional, é um homem. Pode ser um artista, mas é um sujeito comprometido antes de mais nada consigo mesmo.”

Sobre O ventre, publicado em 1958, ele disse: “O ventre é um romance de estreia. Quando o fiz, eu tinha de 27 para 28 anos, e muita vontade de desabafar. Criei realmente uma história muito amarga, muito negativa. E pintei a figura de um pai muito, muito, muito cruel. O pai de O ventre é um vilão. Passou”.

O bate-papo foi realizado em 2009, no Teatro Paiol, em Curitiba, e teve mediação do jornalista e tradutor Christian Schwartz. As entrevistas foram gravadas nos encontros da série homônima que o Rascunho realiza desde 2006.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

“Uma mulher sem importância” mostra como Virginia Hall ajudou a preparar o terreno para que aliados invadissem a Normandia e a Provença
Claudia Nina

Rio de Janeiro - RJ

Como é bom começar o ano com leituras que nos reprogramam os roteiros da alma e nos fazem querer voltar a antigas paisagens
Henrique Rodrigues

Rio de Janeiro - RJ

Refletindo um pouco de forma diacrônica (lá é lá, cá é cá), percebemos que Machado de Assis foi mais fundo nessas redes do que supõe o nosso vão twitter
Rascunho

Curitiba - PR

A plataforma Storytel disponibiliza dez episódios com narrações de textos da coluna “A vida como ela é”, publicadas no jornal “Última Hora”