“Capão pecado” completa 20 anos e ganha nova edição

Publicado pela primeira vez em 2000, romance de Ferréz que vendeu mais de 100 mil exemplares, passa a ser publicado pela Companhia das Letras
Ferréz, autor de “Capão pecado”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
23/11/2020

(23/11/20)

A principal obra do escritor Ferréz, Capão pecado, completa 20 anos e ganha uma nova edição — revista e ampliada. A obra, que projetou o nome de Ferréz na literatura nacional e vendeu mais de 100 mil exemplares, era publicada pela Planeta e passa agora ao catálogo da Companhia das Letras.

O título conta com nota à edição e prefácio escritos pelo autor e posfácio assinado por Marcelino Freire. Capão pecado conta a história de Rael, um adolescente que quer sair do meio atroz de violência onde cresceu. Filho dedicado, ele se esforça para ter um bom emprego. Seu destino, entretanto, muda quando se apaixona por Paula, a namorada de um amigo.

Além de Capão pecado, Ferréz é autor de Manual prático do ódio, Ninguém é inocente em São Paulo e Deus foi almoçar, entre outros livros. Suas obras foram traduzidas na Itália, Alemanha, Inglaterra, Portugal, França, Espanha e Estados Unidos.

Capão pecado
Ferréz
Companhia das Letras
144 págs.

Rascunho

Rascunho foi fundado em 8 de abril de 2000. Nacionalmente reconhecido pela qualidade de seu conteúdo, é distribuído em edições mensais para todo o Brasil e exterior. Publica ensaios, resenhas, entrevistas, textos de ficção (contos, poemas, crônicas e trechos de romances), ilustrações e HQs.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

Clássicos de George Orwell, lançados pela Edipro, chegam às livrarias em 1º de janeiro, com traduções assinadas por Alexandre Barbosa de Souza
Rascunho

Curitiba - PR

Publicado pela 7Letras, “O vento gira em torno de si” revela as angústias da narradora diante de muitas perdas e do desastre ecológico no Rio Doce, em 2014
Rascunho

Curitiba - PR

Fenômeno da internet, obra da ilustradora Luiza de Souza foi viabilizada por meio de financiamento coletivo pela Seguinte, selo da Companhia das Letras
Rascunho

Curitiba - PR

Cinco anos após incêndio que destruiu parte de suas instalações, instituição deve voltar a funcionar no primeiro trimestre de 2021