Poemas de Louise Glück

Leia os poemas traduzidos "Hesitando em ligar", "Matinas", "Lamium", "Vita Nova", "A sepultura aberta", "Portland, 1968", "Antes da tempestade"
A poeta norte-americana Louise Glück
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
05/06/2016
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 7,90 (digital) e R$ 12,90 (digital + impresso).

Clique aqui para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Louise Glück
(Nova York, 1943) é uma poeta conhecida pela limpidez, o intimismo e o lirismo de seus versos. Sem ser claramente identificada com nenhum dos movimentos literários que ocuparam a cena norte-americana ao longo de sua carreira — como os Beats ou a New York School —, ela, no entanto, conquistou admiradores fervorosos de crítica e entre seus pares (Robert Hass é um deles), além de um belo punhado de prêmios, como o Pulitzer de 1992, o Bollingen de 2001 e o Wallace Stevens de 2008, fora o fato de ter sido a US Poet Laureate entre 2003 e 2004.

André Caramuru Aubert

Nasceu em 1961, São Paulo (SP). É historiador formado pela USP, editor, tradutor e escritor. Autor de Outubro/DezembroA vida nas montanhas e Cemitérios, entre outros.

Publicidade

Leia também

Carolina Vigna

São Paulo - SP

Aldous Huxley viveu e morreu como quis e, para mim, essa é a mais importante medida de uma vida plena. É meu objetivo, meu norte
Rascunho

Curitiba - PR

“Quarenta e quatro em quarentena” é resultado de conversas com várias figuras, como Gilberto Gil, Fernando Henrique Cardoso e Regina Casé
Rascunho

Curitiba - PR

Mário Frias criticou bisneta do autor, que pretende fazer “versão atualizada” de “A menina do narizinho arrebitado” 
Giovana Madalosso

São Paulo - SP

Talvez escrever um livro para um amante seja o canto do cisne. Só aprisionamos em uma obra aquilo que já não existe mais