Poemas de Gwendolyn Brooks

Leia os poemas traduzidos "O pregador: ruminações por trás do sermão", "O terreno baldio", "Eles vivem de feijão"
Gwendolyn Brooks, poeta, escritora e professora americana
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
02/01/2021
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 7,90 (digital) e R$ 12,90 (digital + impresso).

Clique aqui para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Gwendolyn Brooks
Uma das mais marcantes poetas de sua geração, Gwendolyn Brooks (1917-2000) criou poemas que podiam tanto falar do cotidiano das ruas em volta de sua casa (ela morou a vida toda no mesmo bairro, em Chicago) quanto de questões raciais ou religiosas. Brooks recebeu inúmeros prêmios e homenagens ao longo da carreira, e foi, em 1950, a primeira poeta afro-americana a ganhar um Pulitzer.

André Caramuru Aubert

Nasceu em 1961, São Paulo (SP). É historiador formado pela USP, editor, tradutor e escritor. Autor de Outubro/DezembroA vida nas montanhas e Cemitérios, entre outros.

Publicidade

Leia também

Mariana Ianelli

São Paulo - SP

A pintura passou os últimos dias guardada, para vir aflorar agora, no primeiro sábado do novo ano. Sim, eu vi Nossa Senhora da Piedade em carne e osso
Rascunho

Curitiba - PR

Escritor e compositor participa do programa “Poesia e Prosa”, comandado por Maria Bethânia, que vai ao ar na TV Cultura, neste sábado (2), às 20h45
Rinaldo de Fernandes

João Pessoa - PB

Ser influenciado por um bom autor, pelo menos no início da carreira, é positivo, mas depois é preciso encontrar uma dicção própria
Rascunho

Curitiba - PR

Em seu quinto livro de poemas, o autor carioca constrói um conjunto que dialoga com o cânone literário e outras linguagens