Olhares sobre o Bruxo

As variadas óticas de contemporâneos e pósteros expressam que Machado de Assis foi tão plural quanto sua obra literária
Machado de Assis por Fabio Abreu
31/12/2019
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 9,90 (digital), R$ 15,90 (digital + impresso) e R$ 139,90 (digital + impresso anual).

Clique AQUI para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Escritor por escritor: Machado de Assis segundo seus pares (1908-1939)
Orgs.: Hélio de Seixas Guimarães e Ieda Lebensztayn
Imprensa Oficial de SP
408 págs.
Hélio de Seixas Guimarães
Professor livre-docente na área de Literatura Brasileira na Universidade de São Paulo (USP), pesquisador do CNPq desde 2008, pesquisador associado da Biblioteca Brasileira Guita e José Mindlin e editor da revista eletrônica Machado de Assis em linha. Foi Tinker Visiting Professor na Universidade de Wisconsin, em Madison (EUA), e professor visitante na Universidade da Califórnia (UCLA), em Los Angeles. Tem pós-doutorados pelas University of Manchester (2007) e Fundação Casa de Rui Barbosa (2015-2016). É autor de Machado de Assis, o escritor que nos lê (2017) e A olhos vistos, uma iconografia de Machado de Assis (com Vladimir Sacchetta, 2008). Em 2005, recebeu o Jabuti pela obra Os leitores de Machado de Assis.
Marcos Hidemi de Lima

É professor de Literatura Brasileira na UTFPR de Pato Branco (PR). Autor de Dança de palavras e sonsMulheres de GracilianoVárias tessituras. Escreve crônicas semanais para o Diário do Sudoeste, jornal de Pato Branco.

Rascunho