A alma profunda de James Baldwin

Engajado nas lutas políticas dos Estados Unidos, escritor foi também um ficcionista que assumiu a imperfeição como característica humana incontornável
James Baldwin, autor de “Notas de um filho nativo”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
26/11/2020
Exclusivo para assinantes

Escolha um plano de assinatura e aproveite todo nosso conteúdo.
R$ 7,90 (digital) e R$ 12,90 (digital + impresso).

Clique aqui para assinar

JÁ É ASSINANTE?

Entrar

Notas de um filho nativo
James Baldwin
Trad.: Paulo Henriques Britto
Companhia das Letras
248 págs.

Rafael Cardoso

Nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 1964. É escritor e historiador da arte. Autor de Entre as mulheres (2007) e O remanescente (2016), entre outros.

Publicidade

Leia também

Rascunho

Curitiba - PR

“As sombras do mal”, de Guillermo del Toro e Chuck Hogan, tem como ponto central um mal que vaga pela Terra desde o início dos tempos
Luiz Ruffato

São Paulo - SP

Trecho de uma alocução romana do século 1 ou 2 denuncia desmandos e crueldades de um tirano regional e lamenta o estado das coisas em sua época
Rascunho

Curitiba - PR

"Arrancados da terra", que será publicado em fevereiro, descreve a grande travessia dos pioneiros que formaram a primeira comunidade judaica das Américas
Luiz Rebinski

Curitiba - PR

Ao assumir como editor-executivo, ele garante que pretende “arejar ainda mais o debate nas publicações futuras”