Dom Casmurro

novembro 2017 / Dom Casmurro / Tempos difíceis

Texto publicado na edição #211

Tempos difíceis

Conto inédito de Luís Pimentel

> Por Luís Pimentel

Cenário: Ponto de ônibus
Personagens: Homem Alto, Homem Baixo, Mulher, Motorista do Ônibus

CENA 1
Homem Alto: Com licença. Uma informação, por favor.
Homem Baixo: Pois não.
Homem Alto: O sete, sete, sete para aqui?
Homem Baixo: Sim.
Homem Alto: Obrigado.
Homem Baixo: Não há de quê.
Homem Alto: Demora muito a passar?
Homem Baixo: Não muito. Chega logo.
Homem Alto: Tomara
Mulher (Para Homem Alto): O senhor vai pegar o sete, sete, sete?
Homem Alto: Vou. A senhora também?
Mulher: Também. Sempre pego.
Homem Alto: Estou pegando pela primeira vez.
Mulher: Vai gostar.
Homem Alto: É bom?
Mulher: É muito bom. Anda rápido.
Homem Alto: Melhor assim. Tenho pressa.
Mulher: Sei.
Homem Alto: O trajeto demora mais ou menos quanto tempo?
Mulher: Depende.
Homem Alto: Depende?
Mulher: De onde o senhor vai ficar.
Homem Alto: Ah, sim, claro. Fico no Mercado Central.
Mulher: Eu também. Demora só alguns minutos.
(Ônibus chega)

CENA 2
(Os três embarcam)
Homem Baixo (retirando uma arma da cintura): É um assalto. Todos quietos! (Para o motorista) Passa a féria!
Motorista: Não tenho nada. É a primeira viagem de hoje.
Homem Alto: Por que você não nos disse que ia assaltar o ônibus?
Homem Baixo: Não enche o saco! (Para o motorista) Não entrou nenhum pé rapado hoje nessa carroça?
Motorista: Não. Vocês sãos primeiros. Ninguém pega mais esse ônibus. Tem muito assalto aqui.
Homem Alto (Para a mulher): A senhora está muito calma e tranquila…
Mulher: Fazer o quê?
Homem Alto: Sabia que esse sujeito é assaltante?
Mulher: Sabia. Viajo sempre junto com ele.
Homem Alto: E mesmo assim entrou no ônibus?
Mulher: Não tenho nada que ele possa levar.
Homem Baixo: Encurta o papo! Passa a carteira e o celular.
Homem Alto (Entregando os pertences): Taí.
Homem Baixo (Mexendo na carteira): Só isso?
Homem Alto: Estou desempregado.
Homem Baixo: Você também?
Homem Alto: Pois é.
Homem Baixo: O celular também não é grande coisa.
Homem Alto: Não. É de camelô.
Homem Baixo: Tempos difíceis.
Homem Alto: Ô… Nem fale.
Motorista: Mercado Central! Quem desce aqui?
Mulher: Eu!
Homem Alto: Eu também.
Homem Baixo: Também vou ficar aqui. (Para homem alto) Está indo aonde?
Homem Alto: Vou ver um emprego.
Homem Baixo (Devolvendo a carteira): Toma. Vai precisar dos documentos.
Motorista (Para Homem Alto): Como o senhor vai retornar? Ficou sem dinheiro.
Homem Alto: Não sei. A pé.
Motorista: Espere nesse mesmo ponto que eu lhe pego na volta.
Homem Alto: Obrigado.
Motorista, Homem Baixo e Mulher: Boa sorte.
Homem Alto: Vou precisar.

Print Friendly