RINALDO DE FERNANDES

Anotações sobre romances (22)

Por RINALDO DE FERNANDES

Também é instigante este apontamento sobre o “não”, que consta da terceira parte, nas Notas sobre Matteo perdeu o emprego, […]

Anotações sobre romances (21)

Por RINALDO DE FERNANDES

Na segunda parte do livro de Gonçalo M. Tavares, em Matteo perdeu o emprego (que, repita-se, fecha a seção narrativa […]

Anotações sobre romances

Por RINALDO DE FERNANDES

Em termos de conteúdo, o que caracteriza a primeira e a segunda partes de Matteo perdeu o emprego, de Gonçalo […]

Anotações sobre romances (19)

Por RINALDO DE FERNANDES

Matteo perdeu o emprego (2013), do angolano-português Gonçalo M. Tavares, é uma espécie de manual do absurdo. Um livro inteligente, […]

Anotações sobre romances (18)

Por RINALDO DE FERNANDES

Em Os dias roubados, de Carlos Vazconcelos, fica-se sabendo que a condenação do protagonista se deu por “ações” de um […]

Anotações sobre romances (17)

Por RINALDO DE FERNANDES

Os dias roubados (2013), primeiro romance do cearense Carlos Vazconcelos, obteve em 2011 o Prêmio de Incentivo às Artes da […]

Anotações sobre romances (16)

Por RINALDO DE FERNANDES

Prosseguindo o comentário sobre Meu coração de pedra-pomes, de Juliana Frank. Lawanda (autoironia da narradora, que se chama Wanda), para melhorar […]

Anotações sobre romances (15)

Por RINALDO DE FERNANDES

Lawanda, protagonista do romance Meu coração de pedra-pomes (2013), da paulistana Juliana Frank, é alegre e acre, afeita (ao seu modo) e […]

Anotações sobre romances (14)

Por RINALDO DE FERNANDES

Em O apanhador no campo de centeio, J. D. Salinger, o exército e a guerra (esta, de certa forma, para […]

Anotações sobre romances (13)

Por RINALDO DE FERNANDES

Não há um centro para Holden Caulfield, protagonista de O apanhador no campo de centeio, de J. D. Salinger. Todos […]

Anotações sobre romances (12)

Por RINALDO DE FERNANDES

Por que O apanhador no campo de centeio (1951), do americano J. D. Salinger, é um romance que atrai tanto, […]

Anotações sobre romances (11)

Por RINALDO DE FERNANDES

Em entrevista ao jornal Cândido, João Gilberto Noll tece comentário acerca do protagonista do seu romance Solidão continental: “[…] ele […]