Vidraça

janeiro 2012 / Vidraça / Vidraça_novembro_2009

Texto publicado na edição #115

Vidraça_novembro_2009

Lama para todos Acaba de ser lançada em Curitiba a revista Lama, cujo objetivo é resgatar e instigar a produção […]

> Por LUÍS HENRIQUE PELLANDA

Lama para todos
Acaba de ser lançada em Curitiba a revista Lama, cujo objetivo é resgatar e instigar a produção da literatura pulp brasileira. A primeira edição é composta por 12 escritores da nova geração, entre eles a carioca Ana Paula Maia e o curitibano Luis Felipe Leprevost, e de nove ilustradores, como a equipe de Londrina do Pianofuzz e os brasilienses do Estúdio Mopa. Todos os artistas criaram detetives, psicopatas e criaturas fantásticas. O resultado é uma edição rica textualmente e esteticamente, confundindo a realidade e fantasia num universo caótico que caminha na fronteira entre verdade e ficção. Mais informações: www.revistalama.com.br.

Cunhambebe para as Putas de Bolaño
O livro de contos Putas assassinas (Companhia das Letras), do chileno Roberto Bolaño, ganhou o prêmio Cunhambebe, destinado ao melhor livro estrangeiro contemporâneo de ficção publicado no Brasil em 2008. Em segundo lugar ficou História do pranto (Cosac Naify), do argentino Alan Pauls; e em terceiro, O encontro (Alfaguara), da irlandesa Anne Enright. Mais informações: www.premiocunhambebe.org.

 

Print Friendly