Vidraça

março 2012 / Vidraça / Vidraça

Texto publicado na edição #143

Vidraça

Rubem Fonseca em Portugal, Luiz Ruffato nos EUA, Alice Walker no Brasil e o conto em destaque

> Por RASCUNHO

Livros de cabeceira
Estréia no canal Futura, no dia 20 deste mês, o programa Livros que amei. Dividida em 13 episódios, a série mostrará a relação de personalidades de diversos segmentos da cultura com seus livros de cabeceira. O primeiro episódio apresentará a lista afetiva do escritor Fausto Fawcett. Affonso Romano de Sant’Anna (colunista do Rascunho), Adriana Calcanhoto e Hermano Vianna também são convidados do programa, que tem direção de Suzana Macedo e vai ao ar às terças-feiras, às 22h30.

Mil pockets
A coleção L&PM Pocket chegou à marca de mil livros publicados. Diários de Andy Warhol, registro do artista editado há mais de vinte anos e que acaba de ganhar nova edição, é o número mil do catálogo. Fundada em 1974 por Paulo de Almeida Lima e Ivan Pinheiro Machado, a editora é conhecida pelos livros de bolso da coleção Pocket, criada em 1997 com o objetivo de levar aos leitores obras de qualidade a preço baixo.

A[l]berto
Publicada pela SP Escola de Teatro, a revista homenageia em sua primeira edição o professor, crítico, dramaturgo, diretor e ator Alberto Guzik (1944-2010), que também dá nome à publicação sobre artes cênicas. Buscando ampliar o debate e a reflexão acerca da produção teatral contemporânea, a revista semestral apresenta ensaios, leituras críticas de espetáculos, textos de profissionais envolvidos nas artes cênicas e resenhas de livros voltados à área.

Rumo aos 24 Coyotes
O número 23 da revista de literatura Coyote traz entrevista com Moacyr Scliar e inéditos de Beatriz Bracher, Marcia Tiburi e do norte-americano Daniel Wallace, além da poesia do português Jorge Melícias, entre vários outros. Em abril, a revista editada pelo poeta Rodrigo Garcia Lopes comemora dez anos. Coyote pode ser adquirida pelo site www.iluminuras.com.br.

Franzen pelo bom e velho papel
Mesmo com uma média de 600 páginas por livro, a praticidade que os e-books podem ter nesse caso ainda não é suficiente para Jonathan Franzen baixar a guarda contra a nova tecnologia. Para ele, o livro de papel é ótima tecnologia: “Eu posso derramar água e ele ainda funcionaria!”, brincou Franzen em um festival literário na Colômbia. O fato de o bom e velho livro não ter data de validade e ainda “funcionar” em dez anos também é sedutor para o norte-americano, que vê em sua durabilidade o motivo para os capitalistas odiarem o livro, um péssimo modelo de negócios.

Para adultos
J. K. Rowling, autora da saga Harry Potter, prepara um novo livro. Porém, a britânica troca o universo fantástico de Potter por um enredo voltado ao público adulto. Antes editada pela Bloomsbury no Reino Unido e pela Scholastic nos EUA, Rowling publicará a nova obra, sem data de lançamento definida, pela Little, Brown.

 

Rubem Fonseca por Osvalter

“Viva a língua portuguesa!”
Assim Rubem Fonseca encerrou seu discurso ao receber, em Portugal, o Prêmio Literário Casino da Póvoa por Bufo & Spallanzani. O prêmio contempla escritores de língua portuguesa e espanhola publicados em Portugal. Também concorriam aos vinte mil euros Enrique Vila-Matas e Inês Pedrosa. Avesso a entrevistas e aparições em premiações no Brasil, o escritor Rubem Fonseca, 86 anos, também participa de evento literário em Póvoa de Varzim.

Distinto
Luiz Ruffato é o Distinguished brazilian writer in residence da Universidade de Berkeley. O escritor mineiro embarca no fim deste mês para os Estados Unidos como escritor residente na universidade, onde irá participar de conferências e palestras do Departamento de Espanhol e Português a respeito da literatura brasileira moderna e contemporânea. Durante o mês de abril, o autor da pentalogia Inferno provisório trabalhará o tema Formas de protesto e poder.

Bienal Brasil
A norte-americana Alice Walker, autora de A cor púpura, é mais uma escritora internacional a confirmar presença na I Bienal Brasil do Livro e da Leitura, que acontece de 14 a 23 de abril, em Brasília. Além de Walker, o nigeriano Wole Soyinka, vencedor do Nobel de Literatura, participa do evento. Sob curadoria do jornalista, escritor e tradutor Eric Nepomuceno, a Bienal trará o poeta argentino Juan Gelman e o colombiano Hector Abad, entre outros autores de língua espanhola, para a Jornada hispano-americana.

 

Luis Fernando Verissimo é um dos convidados da Flipoços

Flipoços
A partir do dia 12 deste mês, interessados poderão trocar um livro de literatura por ingressos para palestras e debates da Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas (MG). Luis Fernando Verissimo, Zuenir Ventura, Reinaldo Moraes e Chico Lopes são alguns dos convidados do evento mineiro, que neste ano presta homenagem ao crítico Antonio Candido. A sétima edição da Flipoços acontece de 28 de abril a 6 de maio.

Conto 1
Já está disponível para leitura o oitavo volume da revista on-line de literatura Outros ares. Partindo da premissa de ajudar na divulgação do gênero conto e publicar novos autores, Outros ares traz uma entrevista com Miguel Sanches Neto e contos de Mayrant Gallo, Don Soares, Roberto Prado Barbosa Júnior e Reginaldo Pujol Filho. O conteúdo da revista e informações sobre como colaborar estão em www.outrosares.wordpress.com.

Conto 2
“Conto não vende? Ótimo. Só publicamos contos.” A partir deste slogan, o selo editorial Tulipas Negras, criado pelo escritor e jornalista paranaense Marcio Renato dos Santos, pretende divulgar o gênero e aumentar o interesse das pessoas pela sua leitura. O primeiro passo da Tulipas foi a publicação, com distribuição gratuita em Curitiba (PR), de 4 mil livretos no formato de um pequeno folder desdobrável. Além do próprio escritor, cujo livro de contos Minda-Au foi publicado pela Record, os também curitibanos Cristiano Castilho, Renan Machado e Fábio Campana integram a primeira leva de autores do selo.

155 de literatura
Em comemoração aos seus 155 anos, a Biblioteca Pública do Paraná preparou uma programação especial para março. Ao longo do mês, serão ofertadas uma série de palestras sobre a importância da leitura, formação de leitores e futuro das bibliotecas, além de uma programação voltada ao público infantil. Também em março a BPP retoma sua Oficina de Criação Literária, que terá como professor Milton Hatoum, e Um escritor na biblioteca, que trará à capital paranaense Fernando Morais. A programação dos eventos está disponível em www.bpp.pr.gov.br.

Print Friendly