Vidraça

janeiro 2012 / Vidraça / Vidraça_janeiro_2012

Texto publicado na edição #141

Vidraça_janeiro_2012

Novidades no Rascunho, os últimos prêmios do ano e eventos literários em 2012

> Por RASCUNHO

 

Carola Saavedra estréia a coluna Intercâmbios ficcionais

 

Novidades do Rascunho
O Rascunho começa 2012 com boas novidades. A partir desta edição, o jornal passa a publicar duas novas seções: Inquérito e Eu recomendo. Inaugurando a primeira, o gaúcho Antônio Xerxenesky responde a sete perguntas sobre a vida de escritor e o meio literário. Já o escritor e jornalista Rafael Rodrigues indica um livro que mudou sua vida em Eu recomendo. Outra excelente notícia é o retorno da coluna Palavra por palavra, de Raimundo Carrero. E para finalizar o bom início de ano, Carola Saavedra estréia a coluna Intercâmbios ficcionais, em substituição a Claudia Lage.

Barbosa, Amado e cordel
A edição 66 da Revista da Biblioteca Mário de Andrade traz textos de Boris Schnaiderman e Manuel da Costa Pinto sobre o ensaísta e crítico literário João Alexandre Barbosa, além de uma entrevista do crítico concedida a Eduardo Sterzi. A literatura de cordel também é destaque e quase cinqüenta páginas da revista são dedicadas a um dossiê sobre Jorge Amado, com dois ensaios sobre sua obra, um conto do escritor publicado em 1945 na revista O cruzeiro e 36 capas de edições estrangeiras de Amado que constam do acervo da Biblioteca.

Platão bilíngüe
A editora da Universidade Federal do Pará acaba de republicar a coleção Diálogos de Platão, com tradução a partir do grego por Carlos Alberto Nunes. A coleção, que já havia sido publicada entre 1973 e 1980, chega agora aos leitores em edição bilíngüe, em 18 volumes. Por enquanto, três foram publicados: O banqueteFédonFedro. A coordenação editorial da reedição ficou a cargo de Benedito Nunes e Victor Sales Pinheiro.

Os livros do ano
Fechando as premiações de 2011, o APCA, prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte, elegeu Mano, a noite está velha, de Wilson Bueno, o romance do ano. O metro nenhum, de Francisco Alvim, ganhou na categoria Poesia e O livro de Praga, de Sérgio Sant’Anna venceu em Contos. O escritor e tradutor Rubens Figueiredo levou mais um prêmio por sua tradução de Guerra e paz, de Tolstói.

 

Alberta Mussa vence o prêmio Machado de Assis

 

Os senhores do ano
A Fundação Biblioteca Nacional também elegeu seus livros do ano no prêmio Machado de Assis: Alberto Mussa e seu O senhor do lado esquerdo levaram R$12,5 mil na categoria romance, assim como Sérgio Sant’Anna, que venceu novamente na categoria Contos. A surpresa talvez tenha ficado com a premiação, em Poesia, do teólogo e professor Daniel Lima, de 95 anos, por Poemas, sua obra de estréia editada pela Companhia Editora de Pernambuco.

Penguin-Companhia
Começou como uma parceria a ligação entre Penguin Books e Companhia das Letras, há dois anos, resultando na coleção de clássicos Penguin-Companhia. Agora, as duas editoras estreitam relações: o grupo Pearson, proprietário da Penguin, adquiriu 45% das ações da Companhia das Letras. Os outros 55% ficam com as famílias Schwarcz, sócia majoritária, e Moreira Salles. Segundo Luiz Schwarcz, editor fundador da Companhia, nada muda em sua linha editorial, apenas acresce à Cia. das Letras a experiência da Penguin no mercado de livros digitais e atuação na área da educação.

Companhia para todos
A notícia, porém, não foi bem recebida por todos. Uma das preocupações foi o temor de uma invasão de títulos estrangeiros no catálogo da editora em predileção aos novos escritores brasileiros. Como resposta, a editora anunciou uma série de lançamentos de autores brasileiros para este ano. Novos livros de Elvira Vigna, Cecilia Giannetti, Carlos de Brito e Mello, entre outros, estão previstos para 2012. Mas sem apelar para nacionalismos: a publicação de estrangeiros — Thomas Pynchon, Paul Auster e Teju Cole, para citar alguns — continua na lista.

 

Clássico de Otto Maria Carpeaux ganha nova edição

Carpeaux em nova edição
História da literatura ocidental, clássico do escritor austríaco radicado no Brasil Otto Maria Carpeaux, ganha reedição em quatro volumes pela editora Leya, em parceria com o selo Livraria Cultura. Publicado pela primeira vez em 1959 em oito volumes, o livro traz um estudo introdutório assinado pelo ensaísta e romancista Ronaldo Costa Fernandes. Escrito entre 1942 e 1945, o clássico da teoria literária investiga desde as origens da literatura ocidental às vanguardas do século 20.

Cinqüenta anos
Editado entre 1959 e 1961, o suplemento letras e/&artes reuniu jovens jornalistas, escritores, artistas plásticos e críticos de arte em edições publicadas aos domingos no jornal Diário do Paraná, de Curitiba. Cinqüenta anos depois, o suplemento ganha edição fac-similiar organizada por seu editor, o escritor e cineasta Sylvia Back. Paul Garfunkel, Manoel Furtado, Ernani Reichmann, Luiz Geraldo Mazza e René Bittencourt foram alguns dos colaboradores que procuraram inovar na forma e no conteúdo, dando espaço à produção curitibana.

Eventos literários
A temporada de eventos literários deste ano já começa a ser anunciada: a 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura acontece em Brasília (DF), entre os dias 14 e 23 de abril. Os homenageados serão o brasileiro Ziraldo e o nigeriano Wole Soyinka, prêmio Nobel de Literatura de 1986. Também foram confirmados os argentinos Samanta Schweblin, Juan Gelman e Mempo Giardinelli para o evento que irá promover, além de debates, venda de livros, mostras de cinema, exposições e apresentações artísticas. A Bienal é uma iniciativa das secretarias de Educação e de Cultura do Governo do Distrito Federal em parceria com o Instituto Terceiro Setor.

Dez anos de Flip
O britânico Ian McEwan, que esteve na Festa Literária de Paraty em 2004, participa novamente do evento neste ano. Sua presença, assim como a de outros convidados que já estiveram no evento, faz parte das comemorações de dez anos da Flip, que acontece de 4 a 8 de julho. Ainda em comemoração a seu aniversário, a organização prepara um livro e uma caixa de DVDs reunindo os principais destaques de seus dez anos.

Originais
Desde maio do ano passado, a editora Grua recebeu 194 livros em sua temporada de inéditos. Destes, quatro foram selecionados e devem começar a ser publicados a partir de abril. Um romance do gaúcho Tailor Diniz e os livros de contos de Tércia Montenegro (CE), Luiz Andrioli (PR) e Luís Roberto Amabile (SP) foram escolhidos pelo conselho editorial da Grua, formado pelos escritores João Anzanello Carrascoza, Rodrigo Lacerda e Carlos Eduardo de Magalhães.

 

Adão e Eva II, ilustração de Theo Szczepanski

Ilustração
O trabalho do ilustrador do Rascunho Theo Szczepanski pode ser visto agora em dois blogs. No “Opus Theo” (opustheo.posterous.com), o artista publica suas HQs e ilustrações. Já “Piazada” (piazada.posterous.com) é dedicado a seus trabalhos infanto-juvenis e ao programa radiofônico “Pé de ouvido”.

Print Friendly