Vidraça

dezembro 2011 / Vidraça / Vidraça_dezembro_2011

Texto publicado na edição #140

Vidraça_dezembro_2011

Raduan Nassar na Balada, Salman Rushdie no Twitter, Bolaño animado e Festa do Livro

> Por RASCUNHO

 

Julio Cortázar por Robson Vilalba

Letrados caricatos
O artista-gráfico Robson Vilalba, ilustrador do Rascunho, expõe caricaturas de grandes nomes da literatura na Biblioteca Pública do Paraná, em Curitiba. Em “Letrados caricatos”, Rubem Fonseca, Julio Cortázar e Jonathan Franzen são alguns dos autores retratados pelo artista. A exposição fica em cartaz até o dia 5 deste mês. A entrada é franca. Conheça o trabalho do ilustrador.

Livrarias portenhas
Buenos Aires, Capital Mundial do Livro segundo a Unesco, possui uma livraria para cada seis mil habitantes. Cinqüenta destas — de pequenos estabelecimentos de bairro a grandes redes — são apresentadas no livro da jornalista brasileira Adriana Marcolini. Além de informações básicas e mapas de localização, 50 livrarias de Buenos Aires apresenta a história dessas livrarias portenhas, passando pelas librerías de saldo, que vendem obras esgotadas, e as de viejo, equivalentes aos sebos brasileiros. Os estabelecimentos são apresentados por bairro e ganham fotografias de Alejandro Lipszyc, evidenciando o ambiente único de cada um deles que ilustra suas especialidades: de livrarias francesas e alemãs às especializadas em cinema e obras musicais; de clássicos do turismo como El Ateneo às que fogem da rota de agências de viagem, em pequenas galerias no Centro da cidade.

 

Conto de Roberto Bolaño ganha animação

“Horror” e “Trabalho”
Enquanto no Brasil ela acaba de aportar com o tema “Trabalho” e inclui contos do vencedor do último Man Booker Prize, Julian Barnes, de Bernardo Carvalho e do argentino Pablo De Santis, a edição inglesa da revista literária Granta elegeu como tema o “Horror”. Como não poderia ser diferente, Stephen King integra a lista de autores da edição 117. Juntam-se a ele Paul Auster, Don DeLillo e Roberto Bolaño, entre outros. No caso de Bolaño, seu conto The colonel’s son (O filho do coronel) ganhou uma versão em animação pelo ilustrador da Granta Owen Freeman. Ela pode ser vista aqui.

Ensaios
Outra revista que acaba de ter nova edição lançada é a serrote, publicação quadrimestral do Instituto Moreira Salles dedicada a ensaios. Em sua nona edição, cartas de William Faulkner, Paulo Mendes Campos e Julio Cortázar descrevem a primeira vez dos escritores em Paris; Bernardo Carvalho fala sobre o artista Olafur Eliasson; e a escritora argentina Sylvia Molloy escreve um ensaio pessoal sobre a progressão do Alzheimer de sua ex-companheira.  No número seguinte, que será lançado em março de 2012, a serrote publicará Os duplos de Sebald, de Luciano Ferreira Gatti, ensaio vencedor de concurso promovido pela revista neste ano.

 

Salman Rushdie: problemas no Facebook, solução no Twitter

Literatura em rede
Desde que abriu uma conta no Twitter, em setembro passado, o escritor Salman Rushdie já ultrapassou a marca dos 129 mil seguidores e chegou aos seus mil tweets. Porém, no final do mês passado, as mensagens do escritor foram utilizadas para tentar reverter um problema em outra rede, o Facebook. Os protestos de Rushdie começaram quando sua conta no website de Zuckerberg foi desativada por não acreditarem que ele fosse de fato o “famoso” escritor. Após conseguir comprovar sua identidade, a companhia informou que ele deveria usar seu primeiro nome, sendo então identificado como “Ahmed Rushdie”. Em uma campanha para reverter a situação, o escritor citou Adeline Virginia Woolf e George Orson Welles, outras celebridades conhecidas pelos seus nomes do meio. Resolvido o problema, “Obrigado, Twitter!” e “Uma crise de identidade na minha idade não é nada engraçada” foram as postagens do autor.

Jane Austen envenenada
Nunca se soube ao certo a causa da morte da escritora Jane Austen (1775-1817). Agora, uma nova hipótese foi levantada: a de que a autora de Orgulho e preconceito teria sido vítima de intoxicação por arsênico. Lindsay Ashford, escritora britânica de romances policiais, levantou a suspeita a partir da leitura de cartas de Austen nas quais a autora revela sintomas do período que precedeu sua morte, compatíveis com os causados pela substância. A presença de arsênico em uma mecha de cabelo da autora, testada após sua compra em um leilão, também corrobora a suspeita. Porém, enquanto Ashford transformou sua descoberta em um romance no qual Austen teria sido assassinada com a substância, ela mesma afirma que o mais provável é que o arsênico tenha sido ingerido como remédio, já que à época era comum no tratamento de doenças como reumatismo.

Biblioteca digital
O lançamento da Kindle Lending Library, biblioteca do leitor de e-books da Amazon, não foi visto com bons olhos por todos. Pela biblioteca Kindle, quem tem o aparelho e é assinante do serviço premium da Amazon, no valor de 79 dólares, pode emprestar um e-book por mês gratuitamente, a ser escolhido de um catálogo de aproximadamente 5 mil títulos. Por enquanto, o serviço só está disponível nos EUA. A Authors Guild, organização não-lucrativa que representa mais de 8 mil escritores norte-americanos, afirmou que a prática desrespeita a vontade de muitas editoras de não disponibilizar seus livros para empréstimo. Apesar de a Amazon pagar as editoras pelo livro emprestado — o que não acontece com bibliotecas tradicionais —, editoras temem que a prática desestimule a compra de e-books e querem ter a palavra final sobre o que é feito de seus livros, sem ser atropeladas pela empresa.

Festa do livro
A 13ª Festa do Livro da USP, que havia sido adiada no mês passado, tem data marcada: será realizada entre os dias 14 e 16 deste mês. Organizada pela Edusp, editora da Universidade de São Paulo, a feira oferece livros de diversas editoras com 50% de desconto. A edição acontece na Cidade Universitária, no prédio da Escola Politécnica da USP.

Raduan Nassar por Osvalter

 

Raduan Nassar na Balada
Mal havia terminado sua sexta edição, no fim de novembro, e a Balada Literária, evento literário em São Paulo criado por Marcelino Freire, já anunciava seu homenageado de 2012. O escolhido foi o escritor paulista Raduan Nassar, autor de Um copo de cólera, novela pela qual ganhou o Prêmio APCA em 1978. Pouco tempo depois de sua publicação, precedida pelo romance de estréia Lavoura Arcaica, Nassar abandonou a literatura. Em 2011, o homenageado da Balada foi o poeta Augusto de Campos.

Print Friendly