Vidraça

agosto 2014 / Vidraça / VIDRAÇA_172

Texto publicado na edição #172

VIDRAÇA_172

Copa do Mundo de Literatura Na Copa do Mundo de Futebol, a Alemanha levou o título; já na Copa do […]

> Por JOÃO LUCAS DUSI

Copa do Mundo de Literatura
Na Copa do Mundo de Futebol, a Alemanha levou o título; já na Copa do Mundo de Literatura, representada por Austerlitz, de W. G. Sebald, caiu na semifinal. A taça foi para o chileno Roberto Bolaño (foto), com o romance Noturno do Chile, que atropelou Rostos na multidão, da mexicana Valeria Luiselli, por um largo placar de 17-9. Trata-se de uma competição virtual realizada pelo programa Three Percent, da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, onde foi escolhido um livro de cada país participante da Copa do Mundo de Futebol. Aqui, o Brasil também não se saiu muito bem: representado por Budapeste, de Chico Buarque, caiu logo na segunda rodada ao enfrentar o eventual campeão chileno. Também participaram da competição The pale king, romance inacabado do norte-americano David Foster Wallace, Memórias de minhas putas tristes, do colombiano Gabriel García Márquez e O mapa e o território, do francês Michel Houellebecq.

VIDRAÇA_Roberto_Bolano_172

Roberto Bolaño. Foto: Divulgação

Serrote novo
Durante a 12ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty, o Instituto Moreira Salles lançou mais uma edição da revista Serrote. Na seção Ficção, com Breves conferências, a poeta canadense Anne Carson borra os limites entre os gêneros literários combinando referências eruditas e anotações íntimas como as de um diário; com Ficções da vida e da morte, o inglês James Wood define a literatura como um momento privilegiado de compreender a vida do princípio ao fim; o ensaísta brasileiro Alexandre Eulalio (1932-1988) participa com o texto Os Beatles são um pouco de tudo para todas as pessoas; entre outros.

VIDRAÇA_Serrote_172

Ponto do conto
A revista Ponto, da editora Sesi-SP, chega a sua 6ª edição. A partir desta, autores estreantes poderão enviar seus contos para publicação. O material — que deve conter entre 6 mil e 8 mil caracteres — deve ser enviado para o e-mail comunicacao_editora@sesisenaisp.org.br. Mahana Pelosi Cassiavillani estreou a seção Ponto do Novo Conto, com O que faz um farol A vida sempre sem graça de Sandra. Já a seção Ponto do Conto foi ocupada pelo editor do Rascunho, Rogério Pereira, com Mãos vazias, que em 2015 integrará coletânea de contos na França. O entrevistado da vez é o premiado escritor mineiro Luiz Vilela, que conta um pouco de sua vasta trajetória na literatura. E ainda no clima de Copa, o jornalista Roberto Muylaert foi convidado a escrever sobre as Copas de 1950 e de 2014, sugerindo as diferenças e semelhanças desses dois momentos de nossa história.

VIDRAÇA_Ponto_172

Clube da Leitura
Organizado pela Fundação Cultural, acontece em Curitiba (PR) o Clube da Leitura O bairro — nome inspirado na obra homônima de Gonçalo M. Tavares. No primeiro encontro, dia 6 de agosto, haverá leitura performática e a apresentação do projeto. Os demais encontros — quinzenais — serão dedicados a discutir os romances A desumanização, de Valter Hugo Mãe, e Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez. As reuniões acontecerão na Casa da Leitura Dario Vellozo, na Praça Garibaldi, 7 — Largo da Ordem. A mediação é de Murilo Coelho e Lucas Buchile. Inscrições e outras informações pelo e-mail coordenacaodeliteratura@fcc.curitiba.pr.gov.br.

Grandes perdas
Julho foi um mês fúnebre. Em poucos dias, a literatura brasileira perdeu quatro de seus grandes nomes: o poeta, ensaísta e tradutor Ivan Junqueira, ocupante da cadeira 37 da ABL, morreu aos 79 anos, deixando uma obra extensa e premiada em diversos gêneros — entre outros, levou quatro vezes o Prêmio Jabuti; o ocupante da cadeira 34 da ABL, João Ubaldo Ribeiro, autor do celebrado Viva o povo brasileiro, morreu aos 73 anos, em decorrência de uma embolia pulmonar, deixando uma obra multipremiada nacional e internacionalmente, tendo sido traduzido em mais de dez países; o escritor e educador Rubem Alves morreu aos 80 anos; e, mais recentemente, faleceu o ocupante da cadeira 32 da ABL, Ariano Suassuna (foto), aos 87 anos. No âmbito internacional, a escritora sul-africana Nadine Gordimer, grande nome na luta contra o apartheid e vencedora do Prêmio Nobel de Literatura de 1991, morreu aos 90 anos.

VIDRAÇA_Ariano_Suassuna_172

Ariano Suassuna morreu aos 87 anos. Foto: Divulgação

Perfil do leitor brasileiro
A rede social literária Orelha de Livro fez um levantamento para traçar o perfil do leitor brasileiro. Ao cruzar dados de tráfego da rede social — que conta com 180 mil usuários — com a pesquisa do Instituto Pró-Livro, chegou-se à conclusão de que as mulheres se dedicam mais à leitura. Do total de 88,2 milhões de leitores brasileiros, elas representam uma parcela de 57% e leem em média 4,2 livros por ano, enquanto os homens são 43% e leem 3,2 livros. Quanto às preferências de gêneros literários, o mais procurado por elas é o de aventura e mistério; eles preferem ficção científica e fantasia.

Fantástica
Em agosto, a Rocco lança o selo Fantástica. Voltado à literatura fantástica — fantasia, ficção científica e terror — e suas várias vertentes, publicará tanto clássicos considerados cult quanto novos sucessos e tendências. Cemitérios de dragões, de Raphael Draccon, e O reino das vozes que não se calam, de Carolina Munhóz e Sophia Abrahão, marcam a estreia do selo.

Poesia Menor
O selo Poesia Menor vem aí com o objetivo de reunir versos do cotidiano, estreando com cinco livros que pretendem oferecer relação íntima com o leitor ao abordar as delícias e as dores da vida comum. A coleção conta com os títulos Espalhados pelo ar, O gosto da cabeça, Correspondência, Guizos da carne e Toda mulher é uma puta, respectivamente das poetas Caroline Ramos, Isadora Krieger, Juliana Amato, Lisa Testa e Patricia Chmielewski. O lançamento acontece dia 7 de agosto, na Casa das Rosas (Av. Paulista, 37), em São Paulo (SP), às 19h30.

Online
A partir de 13 de agosto, o crítico literário e colaborador do Rascunho Rodrigo Gurgel ministra um curso online sobre conto, abordando teoria e prática. Sobre diferentes perspectivas, serão estudados os contistas Edgar Allan Poe, Anton Tchekvov, Ernest Hemingway, Guimarães Rosa, Horácio Quiroga, W. W. Jacobs, Henry James, Hector Hugh Munro, Machado de Assis, Franz Kafka e Flannery O’Connor. Ao final do curso, o aluno deverá enviar um conto para ser analisado. Inscrições pelo site cedetonline.com.br.

Construindo personagens
De 4 a 7 de agosto, a Oficina de Escrita Criativa, em São Paulo (SP), promove curso intensivo sobre a criação de personagens de ficção, com técnicas pontuais para a verossimilhança e o efeito literário. A mediação é da jornalista, poeta e roteirista Julia Alquéres. Inscrições pelo site oficinadeescritacriativa.com.br.

Em Ourinhos
O 6º Festival Literário A(o)gosto das Letras acontece entre os dias 12 e 16 de agosto, em Ourinhos (SP). Exposições, leituras, oficinas e um sarau com músicas de seresta integram a programação, que também vai oferecer um espetáculo teatral com texto de Millôr Fernandes — autor homenageado do evento —, que faz referência aos anos de ditadura no Brasil. Entre os autores locais, o homenageado da vez é o ourinhense Jefferson Del Rios Vieira Neves. Também participarão do evento o editor do Rascunho, Rogério Pereira, Ignácio de Loyola Brandão, Ronaldo Bressane, Ademir Assunção e o quadrinista André Dahmer. A realização é da Associação de Amigos da Biblioteca Pública (AABiP) em parceria com a Prefeitura de Ourinhos.

Literatura e cinema
A literatura encontra a Sétima Arte em A sala escura (Penalux), de Chico Lopes. Dedicado aos cinéfilos, o livro reúne ensaios escritos desde o início de sua carreira. Valendo-se do tom literário, Lopes expõe a evolução do cinema ao longo das décadas, discutindo personagens, avaliando filmes, abordagens e narrando experiências pessoais. O lançamento acontece dia 15 deste mês, na livraria do Espaço Itaú de Cinema, em São Paulo (SP). Em 2012, o autor figurou em terceiro lugar na categoria Romance do Prêmio Jabuti, com O estranho no corredor.

Pipoca
Pela editora Pipoca, o jornalista e mestre em comunicação Marcelo Jucá lançou o e-book infantil A coleção de Maya, onde acompanhamos Maya buscando algo para colecionar — longe de livros, canecas ou óculos, ela busca algo mais original. As ilustrações são de Josie Espírito Santo e a arte final é de Mila Morelli.

capaMAYA (1)

 

Print Friendly