Eu recomendo

maio 2012 / Eu recomendo / Vidas minúsculas

Texto publicado na edição #145

Vidas minúsculas

Ivone C. Benedetti indica a leitura de Vidas minúsculas, livro de estréia de Pierre Michon

> Por RASCUNHO

“Com Vies minuscules, Pierre Michon estreou em 1984 e ganhou o prêmio France Culture. A sensação que esse texto dá é de renascimento. Após vanguardas, mortes de autores e fins de sujeitos, Michon parece percorrer na contramão o caminho da ficção, buscando nas origens instrumental para avançar. Formalmente, cultiva um vocabulário rico, estruturas sintáticas complexas e até formas verbais dessuetas, e usa esses meios para mergulhar em profundidade e esmiuçar sem contemplação, carregando o leitor na aventura da densa análise que desnuda e ilumina. Da leitura de Michon saí com a confortante sensação de que a fonte da ficção é inesgotável, desde que o autor se abebere na complexidade da alma humana, nos temas que desde sempre nos atormentam ou consolam, por meio de um lavor capaz de transformar sentimento em arte. Talvez o caminho para a solução de muitos dos impasses atuais. A leitura dessas oito novelas que compõem um quadro autobiográfico é um bom começo para conhecer esse autor inesquecível.”

 

 

 

 

 

Ivone C. Benedetti nasceu em São Paulo (SP). Formada em Letras pela USP, em 1987 iniciou a carreira como tradutora, na qual se mantém até hoje. Verteu para o português livros de Giorgio Vasari, Roland Barthes, Paul Ricoeur, Simenon e Honoré de Balzac, entre outros. É autora do romance Immaculada e do livro de contos Tenho um cavalo alfaraz.

 

Print Friendly

Pierre Michon

Pierre Michon

Nasceu em 1945 no vilarejo de Cards, em Creuse, na França. Cursou letras na Universidade de Clermont-Ferrand. No Brasil, também foram publicados Senhores e criados e outras histórias (Record, 2010) e Rimbaud, o filho (ed. Sulina, 2000). Michon recebeu em 1996 o Prêmio da Cidade de Paris pelo conjunto de sua obra.

Eu_recomendo_Pierre_Michon_Vidas_Minúsculas_145

Pierre Michon
Trad.: Mário Laranjeira
Estação Liberdade
216 págs.