Vidraça

março 2018 / Vidraça / Tiro no pé

Texto publicado na edição #215

Tiro no pé

Notas sobre literatura e mercado editorial

> Por Jonatan Silva | Coluna

Vidraça_Karl Ove Knausgaard_2_215

Amado e odiado, o certo é que Karl Ove Knausgaard é um dos nomes mais importantes da literatura atual. Conhecido mundialmente pela série Minha luta, na qual conta a sua própria vida. Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, para promover o terceiro volume da sua nova série Seasons quartet, o escritor afirmou que “ficção contemporânea é superestimada”. A fala causou furor no meio literário, já que a competência de Knausgaard, muitas vezes, é questionada por acadêmicos — que afirmam que o escritor é, na verdade, superestimado. 

Segunda vida
A revista trimestral Helena, editada pela Biblioteca Pública do Paraná, voltou a circular em setembro do ano passado. A edição de verão desta “segunda vida” já está disponível e traz ensaios sobre temas que permeiam o debate em 2018, como cultura (Teixeira Coelho), política (Cláudio Gonçalves Couto) e futebol (Christian Schwartz), além de uma entrevista com ex-Mutantes Arnaldo Baptista, conduzida pelo jornalista Jotabê Medeiros, autor da biografia do cantor Belchior. O poeta e tradutor Rodrigo Garcia Lopes refaz o percurso pessoal e literário de Paulo Leminski; Dalton Trevisan é tema da crônica de Ana Miranda; o jornalista e crítico de cinema Paulo Camargo cria um panorama da fotografia paranaense contemporânea analisando a obra de 10 profissionais de diferentes gerações. Com tiragem de mil exemplares, a Helena está disponível gratuitamente na BPP, nas bibliotecas e escolas de ensino médio do Paraná e em pontos de cultura de Curitiba. A publicação pode ser acessada pelo site: helena.pr.gov.br.

Duplo pé na bunda
Manual da demissão, de Julia Wähmann, cria — com uma grande dose de bom humor — uma maneira de sobreviver ao desemprego e à falta de amor. A protagonista do romance precisa enfrentar uma crise dupla: sem emprego e enfrentando o fim de um relacionamento, ela precisa perambular nas filas do seguro-desemprego e do FGTS e, ainda assim, manter a sanidade. Para embalar essa “aventura”, o livro traz uma playlist no Spotfy que inclui, entre outras coisas, a canção O que é eu vou fazer com essa tal liberdade?, do grupo de pagode Só Pra Contrariar.

Galo dos ovos de ouro
O mexicano Juan Rulfo (1917–1986) acaba de ganhar uma nova edição no Brasil. O galo de ouro, publicado logo após o clássico Pedro Páramo, foi relançado pela José Olympio. Com tradução de Eric Nepumoceno, o livro conta a história de Dionisio Pinzón que, depois de salvar um galo que estava à beira da morte, torna-se um homem rico. A edição foi organizada pela Fundação Juan Rulfo e contém “extras acadêmicos” de José Carlos González Boixo, Douglas J. Weatherford e Dylan Brennan, além de dois textos inéditos do autor.

Foucault inédito
Trinta e quatro anos após a morte do filósofo francês Michel Foucault (1926–1984), emerge o que seria o quarto volume da trilogia História da sexualidade. Confissões da carne, em tradução livre, foi lançado há pouco na França e trata da sexualidade durante a Idade Média, em especial nos primeiros anos do cristianismo nos séculos 11 e 14. Apesar de contrariar o desejo do pensador, a publicação é um importante acréscimo no espólio de Foucault. Ainda não há previsão de publicação por aqui.

Leitura rápida
A Companhia das Letras lançou no começo deste ano o projeto Contém um conto. Todas as semanas os assinantes receberão, via e-mail e gratuitamente, um texto escrito por algum importante escritor contemporâneo. A ideia é que o leitor possa desfrutar dos contos em qualquer lugar: no ônibus, no metrô, na fila do pão ou no almoço. Para se inscrever, acesse http://contemumconto.strikingly.com/.

Literatura na cadeia
O espanhol Ildefonso Falcones pode ser condenado a nove anos de prisão por deixar de pagar à Fazenda do seu país 1,4 milhão de euros em 2009, 2010 e 2011. Autor do best-seller A catedral do mar, ao lado da esposa e do seu irmão, teria engendrado um esquema de sonegação de impostos provenientes dos direitos autorais. Além da prisão, Falcones pode ser condenado a pagar uma multa de quase três milhões de euros ao fisco da Espanha. No Brasil, os livros de Idelfonso são editados pela Rocco. Sua obra de maior expressão, no entanto, está fora de catálogo.

Breves

• Há anos nos currículos escolares, O Sol é para todos, de Harper Lee, não é mais leitura obrigatória no estado de Minnesota. Outro clássico, As aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain, teve o mesmo destino.

• Os escritores Edna O’Brien e Edmund White foram premiados pela PEN América pelo conjunto da obra. Os prêmios serão entregues no dia 20 de fevereiro, em Nova York.

• Discursos de Martin Luther King serão reunidos em livro, na verdade um audiobook. Intitulado The radical king, o projeto será lido por atores de Hollywood, entre eles Dany Glover e Wanda Sykes.

• O mexicano Jorge Volpi recebeu no final de janeiro o Prêmio Alfaguara de Romance 2018 por Una novela criminal, ainda inédito e sem previsão de lançamento no Brasil.

• As inscrições do Prêmio Literário da Cidade de Manaus foram prorrogadas até 28 de abril. Mais informações, acesse http://bit.ly/PremioManaus.

• A Editora UFPR lançou o edital que regulamenta a submissão de originais e propostas de tradução para 2018. Os interessados devem acessar o link http://bit.ly/EditalUFPR ou enviar e-mail para diretoria.editora@ufpr.br. As inscrições estão abertas até 30 de setembro.

 

Print Friendly