Prateleira

agosto 2013 / Corpos em cena

#Exclusivo no Site

Corpos em cena

Do registro melódico ao cromatismo dionisíaco, os poemas da autora paulistana formam “delírios líricos” buscando nomear a experiência da vertigem […]

Do registro melódico ao cromatismo dionisíaco, os poemas da autora paulistana formam “delírios líricos” buscando nomear a experiência da vertigem entre corpo e palavra, em cinco atos: “Claves de corpo”, “Sustenidos e bemóis”, “Corpo em curva”, “Bemóis” e “Breves e semifúrias” exploram diferentes idiomas, referências e a estrutura da página.

Print Friendly